AçõesHome

Commodities derrubam Ibovespa e Dólar sobe a R$3,82

Por Pablo Vinicius Souza
23 novembro 2018 - 18:58
O dia em mercados internacionais é misto

O pregão desta sexta foi marcado por grande pressão nos mercados internacionais devido à queda nos principais índices acionários em Nova Iorque e pela expressiva redução nos preços do petróleo e do minério de ferro. Nesse cenário, Vale e Petrobras frearam novamente o desempenho do Ibovespa, que fechou com perdas de 1,48%, a 86.181 pontos e um giro financeiro de R$12,77 bilhões.

O dólar comercial fechou a sessão com uma valorização de 0,39%, sendo cotado a R$3,82, em sua quarta alta consecutiva e o maior aumento acumulado desde agosto deste ano. Na semana, a divisa americana cresceu 2,26%, fazendo com que o câmbio brasileiro apresentasse um dos piores desempenhos globais no período.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) registrou inflação de 0,19% para o mês de novembro, em percentual menor do que o mercado esperava. Em resposta, os juros futuros encerraram em baixa, alcançando os patamares mínimos do ano. O DI com vencimento para dezembro de 2019 teve redução de 0,72%, sendo vendido a 6,91% (6,97% no ajuste anterior) e o DI para dezembro de 2022 caiu 0,77%, com negociação a 9,02% (9,09% no ajuste anterior).

As estatais operaram em território negativo durante o pregão e encerraram em queda livre, com exceção da Cemig PN e do Banco do Brasil ON, que tiveram alta de 0,65% e 0,79% respectivamente. Petrobras ON diminuiu 2,34%, Petrobras PN caiu 3,10%, Eletrobras PNB perdeu 0,61%, Vale ON desabou 6,83%, Embraer ON reduziu 1,60% e Copasa ON recuou 1,38%.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

Petróleo

Os preços internacionais do petróleo registraram forte queda nesta sexta-feira devido às preocupações com a desaceleração do crescimento econômico global e à pressão dos EUA sobre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para continuarem com a produção, mesmo diante de um excedente de oferta no mercado.

Os contratos de petróleo tipo WTI, negociados nos EUA, caíram 7,71%, fechando a US$50,42 o barril (US$54,63 no ajuste anterior) e os contratos de petróleo tipo Brent, comercializados em Londres, recuaram 6,07%, encerrando a US$58,80 o barril (US$62,60 no ajuste anterior). As perdas da commodity alcançaram 11% apenas nesta semana e o WTI sofreu hoje a maior queda desde julho de 2015, somando uma desvalorização de 23% no mês de novembro.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade


Sobre o autor