Agronegócio

Commodities: Agravamento do conflito na Ucrânia impulsiona os preços dos grãos

Por Fast Trade
28 fevereiro 2022 - 18:48 | Atualizado em 01 março 2022 - 13:30

O agravamento do conflito entre a Rússia e a Ucrânia impulsionou os preços dos principais grãos negociados na Bolsa de Chicago. No pregão de hoje, o trigo subiu 8,64%, fechando na cotação de R$ 9,340 o bushel, muito próximo ao pico observado em 2012.

Da mesma forma, os preços do milho também foram afetados. Em meio à ameaça do governo russo de utilizar o seu arsenal nuclear, os investidores voltaram a comprar as commodities que podem sofrer os impactos da guerra.

Isto porque, diante das sanções impostas pela União Europeia e pelos EUA, Moscou deve ficar impedido de efetuar transações comerciais com outros países. Desse modo, o fluxo de trigo e milho deve ser menor, sobretudo, após o fechamento dos portos dos países no Mar Negro e no Mar de Azov.

+ Derivativos: O guia completo para você começar a investir!

As autoridades portuárias informaram à Reuters que as navegações serão retomadas na região somente após o fim dos ataques russos.

Nesse sentido, importadores de grãos estão buscando fontes alternativas para comprar os dois gêneros, tendo em vista que a produção da Ucrânia está retida. Por isso, Lotes da França, Romênia e UE estão sendo utilizados para cumprir os contratos em aberto.

Em contrapartida, o Egito, na condição de maior importador mundial de trigo, cancelou mais um leilão de compra do cereal, considerando as poucas ofertas e os preços mais altos. Esta é a segunda vez que a agência estatal do país cancela uma licitação devido às adversidades.

Milho, petróleo e soja

O milho também fechou na máxima, apresentando um movimento de forte ascensão desde o início do dia. Desse modo, os contratos futuros do grão chegaram a ter suas negociações suspensas na reta final, mas ainda assim, encerraram com variação positiva, na cotação de R$ 6,9075 o bushel.

Vale lembrar que a Ucrânia é o quarto maior país exportador de milho, principalmente, para a China. Só na safra 2021/22, a previsão é que o mercado ucraniano faça embarques de 34,8 milhões de toneladas.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Ao mesmo tempo, o barril de petróleo Brent disparou 4,09%, fechando a US$ 97,97 o barril, refletindo o anúncio da Casa Branca de um novo pacote de sanções à Rússia.

Por fim, a soja também registrou forte valorização em Chicago, com os contratos futuros com vencimento para maio subindo 3,3%, na cotação de US$ 16,3675 o bushel.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Commodities: Agravamento do conflito na Ucrânia impulsiona os preços dos grãos

Leia também:

Ministério da Economia anuncia a redução de 25% nas alíquotas do IPI

Americanas tem crescimento de 20,5% nos lucros do 4T21; analistas avaliam a ação

CCR divulga resultados do 4° trimestre de 2021 e reporta prejuízo de R$ 133,2 milhões


Sobre o autor