HomeMercados

Com falas de Maia e anúncio do governo, Ibovespa sobe 1,5% e dólar vai a R$3,89

Por Pablo Vinicius Souza
16 abril 2019 - 12:12

O pregão desta terça-feira (16) começou em tom positivo, com o Ibovespa operando em alta desde a abertura. Embora o clima seja de otimismo, os investidores reagiram mal à inversão de pauta que ocorreu ontem na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), na qual os parlamentares votaram para priorizar a deliberação do Orçamento Impositivo.

Com isso, a votação da reforma da Previdência seria adiada para depois da Páscoa, atrasando o cronograma inicialmente previsto pelo governo. Porém, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, durante o início das discussões, propôs estender os debates até à madrugada para que a CCJ consiga votar a proposta de reforma ainda nesta semana.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

O mercado também está atento aos desdobramentos da reunião que ocorreu ontem entre o presidente Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes. Na manhã de hoje, o governo anunciou que, dentre outros benefícios, oferecerá uma linha de crédito para o setor rodoviário para melhorar as condições de trabalho da categoria e evitar uma nova greve generalizada.

Nesse contexto, às 11h58 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira disparava 1,54%, aos 94.511 pontos, registrando um giro financeiro de R$4,259 bilhões.

Cotação do Dólar e juros futuros

O dólar comercial avançava 0,59%, sendo cotado a R$3,89, em um dia de grande oscilação no câmbio. O fortalecimento da divisa americana no exterior ocorre de maneira generalizada, sobretudo em relação às moedas mais fortes. A alta das commodities mantém a pressão das moedas emergentes, mas não consegue suplantar a valorização da moeda dos EUA.

Os contratos de juros futuros apresentavam elevação nas taxas ao longo de toda a curva futura, acompanhando o comportamento do dólar e reagindo à piora no cenário político com o atraso do cronograma da reforma da Previdência.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada

O DI com vencimento para novembro/2019 operava estável sendo vendido a 6,90%, o DI para outubro/2021 subia 0,79%, sendo negociado a 7,67% (7,62% no ajuste anterior) e o DI para dezembro/2024 avançava 0,46%, sendo comercializado a 8,77% (8,73% no ajuste anterior).

Mercado brasileiro

As ações de maior liquidez da Bovespa apresentavam valorização. Com destaque para as companhias que lideravam os ganhos:

  • Petrobras (PETR3) +3,44%
  • Petrobras (PETR4) +3,12%
  • Eletrobras (ELET3) +2,58%
  • Gerdau (GGBR4) +2,10%
  • JBS (JBSS3) +9,09%

JBS – O Morgan Stanley elevou a recomendação de compra das ações da JBS para overweight (exposição acima da média no mercado). Isso ocorreu porque o mercado está antecipando a inflação nos preços das carnes devido à expressiva redução no rebanho doméstico de suínos da China ocasionada pela epidemia de peste.

“Achamos que o rali só começou e que os impactos a longo prazo ainda não são compreendidos”, avaliam os analistas sobre o abastecimento do mercado global. O banco holandês Rabobank destacou que o surto da peste já é considerado endêmico e pode levar a perda de até um terço da produção total do gigante asiático, afetando também os países vizinhos.   

COMPANHIAS ESTATAIS
Petrobras (PETR3) +3,44% Vale (VALE3) +1,01%
Petrobras (PETR4) +3,12% Embraer (EMBR3) +1,98%
Eletrobras (ELET3) +2,58% Banco do Brasil (BBAS3) +1,77%
Eletrobras (ELET6) +1,97% Cemig (CMIG4) +1,14%

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

SETOR BANCÁRIO SETOR SIDERÚRGICO
Itaú Unibanco (ITUB3) +0,24% Usiminas (USIM3) -0,27%
Santander (SANB11) +1,91% CSN (CSNA3) +0,74%
Bradesco (BBDC3) +0,63% Gerdau (GGBR4) +2,10%

 


Sobre o autor