HomeMercados

Com cautela no exterior e Reforma da Previdência, Ibovespa e dólar avançam na sessão

Por Pablo Vinicius Souza
26 fevereiro 2019 - 12:12

O pregão de hoje começou em clima positivo, com o índice geral da B3 operando em alta nas primeiras horas de negociação. Diante da falta de novos catalisadores do cenário externo com os investidores adotando uma postura de cautela, o Ibovespa refletia as expectativas com a Reforma da Previdência e as articulações do governo na obtenção de apoio para aprovação da proposta. Ás 12h03 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira valorizava 0,49%, aos 97.712 pontos, registrando um giro financeiro de R$2,249 bilhões.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

O dólar comercial subia 0,35%, sendo cotado a R$3,75, em um dia de valorização da moeda contra as principais divisas emergentes, sobretudo as exportadoras de commodities, devido à disputa com a China. O mercado está à esperado do discurso de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, que acontecerá no Comitê Bancário do Senado, onde ele responderá diversas perguntas, evidenciando futuros posicionamentos da autoridade monetária dos EUA em relação à aplicação de novas políticas e diretrizes.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

Depois de uma leve alta na abertura, os contratos de juros futuros rondavam a estabilidade em atenção à sabatina do economista Roberto Campos Neto, indicado a presidente do Banco Central, que aconteceu perante o Senado. Durante a sessão, Neto ressaltou seu compromisso em assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda, trabalhando no cumprimento das metas de inflação, de modo a tornar o sistema financeiro “sólido e independente”.

Baixe o e-book: Guia completo para investimento em renda fixa

O DI com vencimento para março/2020 caía 0,30%, sendo vendido a 6,56% (6,56% no ajuste anterior), o DI para dezembro/2022 tinha redução de 0,36%, sendo negociado a 8,21% (8,21% no ajuste anterior) e o DI para dezembro/2024 permanecia estável a 8,76%.

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso

As principais blue chips apresentavam um desempenho misto, com algumas companhias avançando, como Petrobras e Embraer, e outras repercutindo forte as expectativas do mercado, como Eletrobras, Vale e Cemig.

Embraer – As ações da Embraer subiam mais de 2%, com os acionistas aprovando a fusão com a Boeing, em uma assembleia realizada durante a manhã, em São José dos Campos/SP. Com 96,8% dos votos válidos favoráveis à criação de uma nova empresa na área comercial, a joint venture está oficialmente aprovada. Segundo a estatal, a presidência do Tribunal Regional Federal da 3ª Região revogou a liminar que suspendia a realização da assembleia geral extraordinária dos acionistas e, por isso, não há qualquer impeditivo para sua realização programada para hoje.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

Vale – As ações da Vale operavam em queda refletindo a reportagem publicada pelo jornal Folha de São Paulo, mostrando que a diretoria executiva da mineradora sabia dos problemas que a barragem de Brumadinho enfrentava, conforme declarado por um dos gerentes. Este é o primeiro depoimento que indica diretamente a participação dos executivos no ato de negligência quanto aos riscos que resultariam posteriormente no rompimento da barragem e na morte de muitas pessoas.

COMPANHIAS ESTATAIS
Petrobras (PETR3)+1,25%Vale (VALE3)-0,30%
Petrobras (PETR4)+1,01%Embraer (EMBR3)+2,73%
Eletrobras (ELET3)-0,94%Banco do Brasil (BBAS3)+0,75%
Eletrobras (ELET6)-1,32%Cemig (CMIG4)-0,49%

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

SETOR BANCÁRIOSETOR SIDERÚRGICO
Itaú Unibanco (ITUB3)+0,28%Usiminas (USIM3)-0,94%
Santander (SANB11)-0,02%CSN (CSNA3)-0,84%
Bradesco (BBDC3)+0,03%Gerdau (GGBR4)+0,98%

 


Sobre o autor