Empresas

Carteira recomendada da Guide substitui BRF, B2W e Petrobras por B3, Cemig e Suzano

Por Bruna Santos
14 abril 2020 - 08:00 | Atualizado em 14 abril 2020 - 08:00
Carteira recomendada

Marcada por uma tendência de alta nas Bolsas globais, a Guide Investimentos publicou sua carteira recomendada semanal com algumas modificações.

Diante da expectativa de que os índices passem por uma leve correção, em meio a fortes oscilações e a piora do quadro fiscal brasileiro, três das cinco ações que compõem a carteira da semana da corretora foram substituídas.

Assim sendo, BRF (BRFS3), B2W (BTOW3) e Petrobras (PETR4) cederam espaço para a B3 (B3SA3), Cemig (CMIG3) e Suzano (SUZB3).

Os ativos da BRF podem começar a se estabilizar, após terem tido uma boa performance nas últimas semanas. Por outro lado, o volume de negociações na B3 segue relevante, conforme a análise da corretora.

Embora a B2W possua vantagem frente as suas concorrentes, o papel deve se estabilizar no curto prazo, portanto, foi retirado. A Cemig, por sua vez, pode valorizar, mediante a uma gestão mais profissionalizada e a desalavancagem financeira, segundo a Guide.

Os ativos da Petrobras foram substituídos da carteira recomendada semanal “para dar espaço a outros papéis estratégicos no curto prazo”.

Mesmo diante de um cenário econômico adverso, a normalização de operações chinesas, atrelado a exposição ao dólar na sua receita e a depreciação do câmbio doméstico tende a impulsionar os resultados da Suzano, além de minimizar o impacto sob a demanda dos produtos da mesma.

Para os próximos dias, a alta volatilidade deve permanecer a principal característica dos mercados domésticos, de acordo com a corretora.

Confira na íntegra a análise da carteira recomendada semanal de ações da Guide.

Leia mais destaques além da carteira recomendada da Guide:

Balança comercial brasileira tem superávit de US$ 1,715 bilhão na 2ª semana de abril

Economia global pode viver uma recessão histórica

Itaú Unibanco doa R$1 bilhão para o combate ao Covid-19

Varejistas avaliam redução da jornada para driblar a crise

Destaques corporativos: CVC avança mais de 30% na semana; Petrobras cancela dividendos


Sobre o autor