Política

“Carta aos brasileiros” da direita

Por Fast Trade
24 setembro 2018 - 10:14

O candidato ao Planalto pelo PSL, Jair Bolsonaro, está prestes a finalizar um documento que será destinado à população brasileira e chamado de “Manifesto à Nação”. O objetivo do candidato é se comprometer com a defesa da democracia, reiterar seu viés liberal-econômico e rebater críticas de machismo e misoginia. O militar da reserva e seus aliados ainda não decidiram o formato da mensagem, mas é consenso que o tom do conteúdo tenha forte apelo emocional. Embora a ideia tenha inspiração na atitude de Lula em 2002, a campanha rechaça a comparação e afirma que é só uma nota para esclarecer pontos importantes de Bolsonaro.

A jogada do candidato e de sua equipe pode tranquilizar aqueles que estão tentados a votar no militar da reserva, mas ainda não se convenceram. Adotar um tom moderado é sempre uma boa estratégia para atingir o “eleitor médio”, que localiza-se sempre mais ao centro do espectro político. O manifesto também é sinalização para partidos, como aqueles que compõem o Centrão, que já pensam em quem apoiar em um eventual segundo turno com Haddad e Bolsonaro. A depender do teor da carta, ela pode ser uma boa jogada política do candidato do PSL.

  • Análise feita em parceria com Felipe Berenguer, Analista Político, da Levante Ideias de Investimentos.

Sobre o autor