Economia

Camex prorroga tarifa zerada de produtos para combate à covid-19 até o fim do ano

Por Fast Trade
20 maio 2021 - 07:00 | Atualizado em 20 maio 2021 - 07:35
pandemia-coronavirus-covid-19-freepik
Fundo foto criado por user3802032 – br.freepik.com

O Camex ampliou o prazo da resolução que zera a tarifa de importação sobre itens essenciais ao combate à pandemia da Covid-19.

De acordo com o Ministério da Economia, a lista contemplada pelo Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior engloba 628 itens.

Conforme previsto na Resolução nº 17/2020, esses itens (medicamentos, vacinas, equipamentos hospitalares, itens de higiene pessoal, entre outros) continuarão a entrar no Brasil sem pagar tarifa de importação até 31 de dezembro de 2021.

+ Relatório: alocação de recursos

A princípio, o prazo de isenção estava previsto para finalizar em 30 de junho, caso não houvesse a prorrogação anunciada na véspera (19).

Segundo a Pasta econômica, a ampliação do prazo ocorreu a pedido do Ministério da Saúde que, por sua vez, coordena o enfrentamento à pandemia.

Nesse sentido, o Ministério comandado pelo ministro Paulo Guedes destacou a nota técnica apresentada para justificar a medida ao Camex.

+ Clube De Investimentos Tudo Que Você Precisa Saber

Desse modo, a lista de produtos cuja tarifa seguirá zerada até o final do ano foi decidida em conjunto entre Camex, Ministério da Saúde, Receita Federal e outras secretarias do Ministério da Economia.

Além disso, os produtos com tarifa zero foram definidos com base nas recomendações da Anvisa e do Conasens, mas também em organismos como a OMS.

Confira a lista com itens que tiveram Imposto de Importação zerado no combate à Covid-19.

Situação da pandemia de covid-19 no Brasil

Um novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia da covid-19 no país, consolidado às 20h de quarta-feira (19), indicou 2.485 novos óbitos decorrentes da doença nas últimas 24 horas.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Como resultado, o Brasil chegou aos 441.864 óbitos desde o início da pandemia. Ademais, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias totalizou 1.944, queda de 14% na comparação com a média de 14 dias atrás.

Por fim, continue acompanhando o portal Fast Trade para ficar por dentro dos impactos da pandemia nos principais mercados domésticos e globais.

Antes de mais nada, leia também:

Ibovespa interrompe sequência de ganhos e cai pressionado pela ata do Fed

Dólar dispara a R$5,31 após ata do Fed sinalizar alterações nos estímulos

Petróleo fecha em queda pressionado por estoques e aversão global ao risco

Lucro dos grandes bancos cresce 52,8%

Impulsionado por exames, lucro do Hermes Pardini (PARD3) dispara 217% no 1T21

Cemig (CMIG4) reverte prejuízo e lucra R$ 422,35 mi no 1° trimestre

Monitor do PIB estima alta de 1,7% da atividade econômica no 1º trimestre

Saldo da balança comercial é superavitário em US$ 23,04 bilhões no ano (+63,5%)

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade.


Sobre o autor