Mercados

Calendário econômico: Índice de Preços ao Consumidor e mais indicadores

Por Fast Trade
14 janeiro 2021 - 08:00 | Atualizado em 14 janeiro 2021 - 10:18
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a variação da cesta de compras de famílias com renda até cinco salários mínimos, teve deflação (queda de preços) de 0,05% em setembro

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) foi destaque no calendário econômico da véspera (13), com números domésticos e norte-americanos. Confira os indicadores destaques:

Economia do Brasil

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medidor da inflação na cidade de São Paulo, ficou estável em 0,79% na primeira quadrissemana de janeiro.

Conforme os dados divulgados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a variação na mesma escala foi registrada em dezembro do ano passado.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Dentre os componentes que mais registraram aceleração dos preços na quadrissemana mais recente, destaque para:

Habitação (de 0,33% em dezembro para 0,51%); Saúde (de 0,33% para 0,56% na mesma base de comparação). Além disso, o componente de Vestuário passou de 0,26% para 0,47%, ao passo que a Educação foi de 0,00% para 0,67%.

Por outro lado, a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), trouxe detalhes do setor de serviços.

Em primeiro lugar, o release mostrou um salto de 2,6% na passagem de outubro para novembro do setor de serviços. De acordo com o IBGE, este foi o sexto mês seguido de alta, totalizando um ganho acumulado de 19,2%.

Mesmo assim, o indicador segue 3,2% abaixo do patamar de fevereiro, período comparativo do calendário econômico por anteceder a explosão da pandemia no Brasil.

Ademais, o volume de serviços contraiu 4,8% em novembro de 2020 frente ao mesmo período do ano passado, na série sem ajuste sazonal.

Nesse sentido, o IBGE declarou que o resultado marca a nona taxa negativa seguida. Veja mais.

Baixe gratuitamente: Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado

Calendário econômico dos EUA

Assim como no Brasil, o indicador que mede os preços ao consumidor nos Estados Unidos avançou na última sondagem.

Segundo o Departamento de Trabalho do país, o índice de preços ao consumidor cresceu 0,4% em dezembro, após anotar alta de 0,2% em novembro.

Assim sendo, as famílias pagaram mais pela gasolina, embora a inflação subjacente permanece fraca ao passo que a economia norte-americana segue lutando contra os impactados da pandemia de covid-19.- fato que não apenas afetou o mercado de trabalho, mas também a indústria de serviços, assim como a economia em geral.

Baixe agora: Guia do Investidor Iniciante

Outro destaque no calendário econômico dos Estados Unidos é a queda dos estoques de petróleo.

O declínio excedeu as projeções do “The Wall Street Journal”, conforme as refinarias aumentaram as tiragens de petróleo, de acordo com o Energy Information Administration.

Matt Smith, diretor de pesquisa de commodities da ClipperData, pontuou que os estoques de petróleo tocaram o menor patamar desde março passado.

Ademais, o governo do País anotou déficit orçamentário de US$ 144 bilhões em dezembro, recorde para o mês, como resultado das altas despesas em relação ao auxílio promovido por causa do novo coronavírus, assim como pelo seguro-desemprego.

Na contramão, as receitas aumentaram ligeiramente, segundo informou o Departamento do Tesouro. Esse déficit, no entanto, se compara ao déficit de US$ 13 bilhões apurado em dezembro de 2019, disse o Tesouro.

Com isso, o déficit acumulado nos primeiros três meses do ano fiscal de 2021 dos EUA, iniciado em 1º de outubro, atingiu US$ 573 bilhões. No mesmo período do ano anterior à pandemia, o déficit acumulado havia sido de US$ 357 bilhões.

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Indicador econômico da Europa

Por fim, a agência oficial de estatísticas da União Europeia, a Eurostat, informou que a produção industrial da zona do euro subiu 2,5% na passagem de outubro para novembro.

Continue acompanhando o portal Fast Trade para ficar por dentro do calendário econômico global, mas também de outros destaques.

Baixe agora: Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

Leia também:


Sobre o autor