EmpresasHome

Caixa Seguridade, holding de seguros da Caixa, protocola pedido de IPO na CVM

Por Pablo Vinicius Souza
22 fevereiro 2020 - 09:48
crédito rural

A Caixa Seguridade, braço de seguros e previdência da Caixa Econômica Federal, protocolou na véspera (21) o pedido de IPO. O aguardado prospecto enviado à na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) está estimada em cerca de R$ 15 bilhões.

Segundo a holding, a oferta será apenas secundária, assim, haverá venda de ações que hoje estão nas mãos do banco. Do montante total, até 40% das ações a serão destinadas a investidores do varejo, conforme destacou o prospecto da operação.

Assim sendo, são incluídos os investidores que fizerem seus pedidos de reserva diretamente ou por meio do FIA Caixa Seguridade. De acordo com o Valor Investe, haverá uma alocação prioritária de até 5% dos papéis entre os funcionários da Caixa. Desse modo, os investidores passam a estar sujeitos a um “lock-up” (período de restrição de venda das ações) de 90 dias.

Para quem ficar com os papéis remanescentes da oferta do varejo, esse prazo será reduzido pela metade. A expectativa é que o IPO seja precificado entre o fim de março e o começo de abril.

A retomada dos planos de oferta inicial de ações acontece quase três anos após a holding ter desistido do IPO. Na ocasião, a Caixa Seguridade havia alegado condições adversas de mercado. Essa operação será coordenada por Morgan Stanley, a própria Caixa Econômica, Bank of America, Credit Suisse, Itaú BBA e Banco do Brasil. Fique ligado no portal para saber mais novidades.

Confira na íntegra o fato relevante da Caixa Seguridade sinalizando o protocolo de solicitação de registro da oferta pública de distribuição secundária e pedido de listagem no segmento Novo Mercado B3.

Leia mais a seguir sobre a abertura de capital da Caixa Seguridade:

Caixa negocia a abertura de capital da subsidiária Caixa Seguridade

Caixa, BB e Petrobras não estão no escopo de privatizações do atual mandato


Sobre o autor