Empresas

BRFS3: China voltará a importar carne suína do frigorífico da BRF em Lajeado (RS)

Por Fast Trade
01 dezembro 2020 - 08:30 | Atualizado em 01 dezembro 2020 - 11:03
BRFS3

Após suspender as importações de carne suína do frigorífico da BRF (BRFS3) em Lajeado (RS), a China indicou a retomada. Essa suspensão da planta vigorava desde 4 de julho, mas deve ser interrompida nos próximos dias.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

De acordo com o Valor Econômico, a unidade gaúcha da multinacional brasileira do ramo alimentício, que registrou diversos casos de covid-19 entre seus colaboradores, chegou a ser interditada até mesmo por decisão judicial, ainda que por um breve período.

Assim também, a China já havia interrompido o processo de exportação de outros frigoríficos brasileiros ao País.

O receio, conforme destacado pela potência asiática no ato dos bloqueios, é que as mercadorias estivessem levando o novo coronavírus para a China. Desse modo, os chineses interromperam temporariamente – mas sem previsão de retorno – as importações de outros diversos países.

“Após inspeção das autoridades chinesas, foi possível comprovar o comprometimento que todos nós da BRF sempre tivemos com a saúde e a segurança dos nossos colaboradores e dos nossos produtos”, declarou, em comunicado, Bruno Ferla, VP Institucional, Jurídico e de Compliance da Companhia.

Além disso, a decisão propicia o retorno das exportações “para um mercado estratégico para a companhia, com forte demanda por suínos”, disse.

Segundo o Valor, o Ministério da Agricultura já havia sido notificado da reversão de suspensão. Em contrapartida, o sistema do Serviço de Inspeção Federal (SIF) ainda não havia sido atualizado na tarde de segunda-feira (1).

Baixe gratuitamente: E-book o que ninguém te conta sobre os investimentos em ações

Habilitações da BRF

A BRFS3 possui 10 habilitações para exportar aves para a China, três de suínos e, por fim, uma de miúdo de suíno, totalizando 14.

Baixe agora: Tudo o que você precisa saber para fazer uma análise técnica de ações e futuros

Ademais, os chineses já haviam reabilitado a unidade da companhia em Dourados (MS), quando uma unidade da Marfrig, no Mato Grosso, também foi contemplada. Com isso, quatro plantas brasileiras, de diferentes companhias, permanecem suspensas, conforme apurou o Valor.

As ações da BRFS3 avançaram 0,64% no pregão da véspera (30), a R$ 22,03 por ativo.

Siga acompanhando o portal Fast Trade e nossas redes sociais para ficar por dentro dos principais destaques corporativos.

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Leia outras notícias não relacionadas com a BRFS3:


Sobre o autor