Agronegócio

BRF avalia redução no abate caso as infecções se espalhem

Por Fast Trade
16 abril 2020 - 16:58 | Atualizado em 16 abril 2020 - 17:59
BRFS3

Pela primeira vez, a BRF sinalizou que está avaliando o cenário de redução no abate, caso o número de infecções pelo Covid-19 aumente entre os funcionários.

Por enquanto, não houve a necessidade de reestruturar o plantel das aves nas granjas, porque as pessoas confirmadas com a doença foram isoladas antes do diagnóstico, assim como as demais que compartilharam o mesmo ambiente.

Contudo, o CEO da BRF, Lorival Luz, garantiu que a companhia tem um “plano claro” para ajustar a produção para se adequar a qualquer contingência.

Durante uma live promovida pela corretora Necton, o executivo comentou que ainda não reduziu as metas de produtividade nas granjas, porque não é possível prever o dia de amanhã.

No entanto, ele ressaltou que sabe dos perigos e tem acompanhado a situação nos Estados Unidos, onde dezenas de frigoríficos promoveram redução no abate ou fecharam as plantas devido ao elevado índice contaminação entre os empregados.

Dessa forma, o CEO da BRF tranquilizou os investidores quanto aos cuidados da empresa com as condições sanitárias, embora 6 casos tenham sido reportados, segundo notícia do Valor.

Assim, a companhia tem mantido a produtividade nas fábricas, em um momento de grande necessidade de manter o abastecimento de alimentos no país. Por isso, ampliou os estoques e transportou-os para o varejo, assegurando a proximidade com o mercado.

Por fim, o executivo enfatizou que, em uma eventual redução no abate, a empresa será capaz de assegurar uma rápida adaptação em toda a sua cadeia produtiva, de modo a não prejudicar nenhum parceiro.

BRF avalia redução no abate caso as infecções se espalhem

Acompanhe as últimas notícias do mercado financeiro:

Itaú e Bradesco utilizam LFG para captar recursos na crise

Ibovespa opera volátil com expectativa pelo “fim do lockdown”

Dólar opera em queda com exterior e cenário político

Orçamento de Guerra: texto-base da PEC é aprovado em 1º turno pelo Senado

Confiança da indústria é a menor da história; inflação alemã e corte emergencial de juros


Sobre o autor