Agronegócio

BRF anuncia a criação de joint venture com fundo soberano saudita; ações sobem

Por Fast Trade
13 janeiro 2022 - 15:30 | Atualizado em 13 janeiro 2022 - 16:51
BRFS3

A BRF firmou uma parceria com o fundo de investimentos soberano da Arábia Saudita para criar uma joint venture que atuará no segmento de frangos. O objetivo deste negócio é desenvolver a produção frangos no país árabe, visando a comercialização de produtos frescos, congelados e processados.

Nesse sentido, o Memorando de Entendimentos assinado pela BRF e pelo Public Investment Fund (PIF) contempla investimentos de quase US$ 350 milhões. O frigorífico brasileiro terá 70% de participação da nova empresa, enquanto o fundo saudita responderá pelos 30% restantes.

+ O que ninguém te conta sobre os investimentos em ações

Através de um comunicado, a BRF explicou que este acordo está em linha com seu plano estratégico e, acima de tudo, reforça seu compromisso particular com a segurança alimentar da região.

Vale lembrar que a companhia de carnes já possui uma outra joint venture no Oriente Médio, desenvolvida em parceria com o fundo soberano do Catar e que atua na mesma área. Assim, essa nova oportunidade visa fortalecer a presença da empresa neste mercado e, ao mesmo tempo, suprir a forte demanda saudita.

Às 15h30 (horário de Brasília), as ações da BRF (BRFS3) subiam 1,97% na cotação de R$ 24,30.

Avaliações do mercado sobre a parceria

Segundo o Itaú BBA, a parceria é positiva para a BRF, pois aumenta a sua exposição ao mercado saudita, sobretudo, por desenvolver a produção local. Isto porque, o governo do país já havia manifestado a intenção de reduzir a dependência das importações do produto, com investimentos em âmbito nacional.

“Acreditamos que este movimento está em linha com os objetivos de longo prazo da BRF e da Arábia Saudita e é um acréscimo para as operações da BRF na região” – explicaram os analistas do banco.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

No entanto, o relatório levantou um aspecto importante, pois este investimento deve aumentar a alavancagem da empresa em 0,2x até começar a gerar Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização).

Por isso, o Itaú BBA tem recomendação de “compra” para as ações da BRF, com preço-alvo de R$ 24 e rating marketperform (desempenho na média do mercado).

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

BRF anuncia a criação de joint venture com fundo soberano saudita; ações sobem

Leia também:

Decreto de Bolsonaro enfraquece atuação do Ministério da Economia

Bolsa brasileira opera volátil de olho no exterior e no dado de serviços; dólar cai


Sobre o autor