EconomiaHome

Brasil pode fechar o primeiro trimestre de 2019 com PIB negativo

Por Eloiza Amaral
16 abril 2019 - 14:38
Ibovespa futuro tem leve alta

Dados divulgados pelo Banco Central na última segunda feira (15), confirmam que a economia brasileira tem riscos de encerrar o trimestre com queda no PIB, na comparação com os três meses anteriores, algo que não acontecia desde o último trimestre de 2016 (-0,6%).

Manual do Imposto de Renda para Investidores

O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), considerado uma prévia do PIB, teve uma queda de 0,73% em fevereiro, ante o mês anterior. Esta foi a maior retração desde maio de 2018, quando ocorreu a greve dos caminhoneiros, que resultou em um tombo da prévia do PIB de 3,11%.

Além do BC, os bancos Fator, Bradesco e Itaú Unibanco também estimam um declínio do PIB entre janeiro e março. Os resultados oficiais do período só serão divulgados pelo IBGE no dia 30 de maio.

Para o jornal Estado de S. Paulo, um dos primeiros a estimar crescimento na faixa de 1% em 2019, foi o economista-chefe da Necton, André Perfeito que, por ora, projeta alta de 0,15% para o período de janeiro a março, mas admite que uma queda é possível. O economista-chefe da MB Associados, Sergio Vale, também não descarta um resultado negativo, ainda que atualmente estime alta 0,2%. “O grande entrave é aprovar a reforma da Previdência e resgatar a confiança”, diz. Para Vale, a reforma está “mais demorada, mais difícil e com grande risco de ser pior”.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada

Analistas também acreditam que o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) está entre um dos fatores que incentivam a movimentação negativa. Mas não é o fim do mundo, não é o fim da recuperação econômica. Se o segundo trimestre ficar negativo também, aí realmente o cenário fica complicado’’, disse o economista Julio Cesar Barros, da Mongeral Aegon Investimentos ao Estado.


Sobre o autor