EmpresasHome

BR Distribuidora reporta queda de 94% no lucro líquido no 4º tri e contabiliza R$96 mi

Por Bruna Santos
12 março 2020 - 09:49
BR Distribuidora

A BR Distribuidora (BRDT3) reportou uma contração de 94% em seu lucro líquido relacionado ao último trimestre do ano passado.

De acordo com o seu press release divulgado na véspera, o montante contabilizado no período foi de R$ 96 milhões.

Em contrapartida, seu lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda ajustado), totalizou R$ 952 milhões.

Entre outubro e dezembro de 2018, o mesmo indicador havia somado apenas R$ 646 milhões.

Ao mesmo tempo, o volume de vendas somou 9,93 milhões de metros cúbicos, queda de 4,6% na comparação anual anterior.

Esse recuo foi ainda mais acentuado quando comparado ao trimestre anterior, de 2019: 5,3%.

Segundo a BR Distribuidora, essa queda ocorreu especialmente por causa da redução das vendas de diesel (-13%), parcialmente compensada pela venda 2,8% superior de produtos ciclo otto.

A empresa destacou ainda uma “maior seletividade no mix de vendas, sobretudo no segmento de grandes consumidores”.

Dando sequência aos números do 4T19, a receita líquida da BR Distribuidora encerrou o período com R$ 24,148 bilhões (-4,2%).

O lucro líquido da empresa contraiu 30% no acumulado do ano e totalizou R$ 2,211 bilhões.

Seu Ebitda ajustado, por outro lado, saltou 21% (R$ 3,105 bilhões) em decorrência do reposicionamento gradual de margens de comercialização, despesas operacionais e provisões para perdas de crédito esperada menores e maiores receitas operacionais.

Além disso, a receita líquida de 2019 da BR Distribuidora contraiu 2,8% ante 2018, para R$ 94,985 bilhões.

Esse resultado foi impactado pela redução de 3,3% nos volumes de produtos vendidos, parcialmente compensada pelo aumento de 0,5% nos preços médios de realização.

Segundo a distribuidora, 2019 marcou sua transformação em uma das uma das maiores empresas privadas do Brasil.

Vale lembrar que a Petrobras (PETR4) reduziu sua participação na BR de 71,25% para 37,5 vendendo ações no mercado.


Sobre o autor