Empresas

BR Distribuidora (BRDT3) lucra R$ 234 mi no 1T20

Por Fast Trade
11 junho 2020 - 09:42 | Atualizado em 11 junho 2020 - 17:43
BR Distribuidora

BR Distribuidora (BRDT3) apurou um lucro líquido de R$ 234 milhões no 1T20, queda de 50,9% ante os R$ 477 milhões lucrados no 1T19. No balanço divulgado na véspera (10), a companhia atribuiu o recuo aos impactos da pandemia de coronavírus nos volumes de venda e receitas.

De acordo com a maior distribuidora de combustíveis do Brasil, sua receita líquida contraiu 5,5% na mesma base de comparação, chegando a R$ 21,2 bilhões. Além disso, a companhia que tem a Petrobras (PETR4) como maior acionista, apurou um declínio de 5,9% no volume de vendas, para 9,191 bilhões de litros.

Conforme o balanço, o indicador de geração de caixa (Ebitda ajustado) da BR acumulou R$ 545 milhões entre janeiro e março, isto é, -36,6%. Segundo a BR, as medidas de isolamento para combater o coronavírus tiveram “impacto imediato na demanda” por combustíveis.

A BR informou que “a desaceleração da atividade econômica, atrelado às crescentes restrições à circulação de pessoas, a redução de atividades industriais, comerciais, de serviços e do uso de todos os modais de transportes no Brasil ocasionaram, principalmente a partir da última semana de março, significativa redução da demanda por combustíveis no país”.

Embora essa realidade tenha atingido a empresa apenas nos últimos dias do primeiro trimestre, foi capaz de produzir reduções relevantes, de acordo com a companhia.

Apenas na última semana de março, por exemplo, os volumes de venda no Ciclo Otto contraíram 55% ante à média diária acumulada desde o início do trimestre. Além disso, os volumes de diesel declinaram 25% e os do segmento de aviação, 60% na mesma comparação, disse a BR.

Confira essas e outras informações no release de resultados da BR Distribuidora.

BR Distribuidora adia pagamento de JCP

Em comunicado ao mercado, a empresa de combustíveis informou que o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) a acionistas foi adiado. Segundo o fato relevante, o adiamento ocorreu para até 30 de dezembro, ante data prevista de até 30 de junho.

De acordo com a BR Distribuidora, a decisão está associada às incertezas diretamente relacionadas com a atual crise causada pela Covid-19. “Reitera-se que essa medida tem caráter precaucional, em face das incertezas trazidas pela atual conjuntura, e que a companhia mantém a intenção de realizar os pagamentos tão logo tenha visibilidade das condições para fazê-lo, em função da sua gestão de caixa e desdobramentos da pandemia“. Leia na íntegra.


Sobre o autor