Política

Bolsonaro faz apelo a caminhoneiros em relação a greve

Por Fast Trade
31 janeiro 2021 - 09:41 | Atualizado em 01 fevereiro 2021 - 08:00
Auxílio Brasil

Após o Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) confirmar a greve de caminhoneiros, o presidente Jair Bolsonaro fez novo apelo à classe.

+ Guia do Investidor Iniciante: acesse o material gratuito.

Conforme ofício encaminhado ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a greve terá início, por período indeterminado, em 1º de fevereiro.

“O preço do combustível, que é reajustado pelo Castello Branco [presidente da Petrobras], leva em conta basicamente o preço da cotação do dólar internacional e o preço do dólar internamente”, explicou o presidente da República. “No que depender de mim, a gente abaixa o preço do dólar, mas está difícil”, afirmou a jornalistas.

+ Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado: baixe agora!

Nesse sentido, Bolsonaro reforçou estar disposto a zerar a cobrança de PIS/Cofins. Em contrapartida, o montante de aproximadamente R$ 26 bilhões A/A ano teria de ser compensado de alguma forma. “É cobrir um santo e descobrir outro”, argumentou.

Ele ainda deu razão às reivindicações da categoria e pontuou que há “excesso de caminhões” nas estradas, o que diminui o valor do frete.

“A gente pede aos caminhoneiros que não façam a greve, mesmo esporadicamente”, disse ele. “Não temos alternativa no momento, eu sou escravo da legislação e os problemas são enormes”, acrescentou.

+ Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade: baixe gratuitamente!

Antes de mais nada, leia também:

Eletrobras vai pagar R$ 2,3 bilhões em dividendos intermediários

Eletrobras (ELET3; ELET5; ELET6) discute alterações em seu estatuto

Ademais, confira:


Sobre o autor