Política

Bolsonaro diz que futuro do Brasil depende do entendimento entre os Poderes

Por TradersClub
15 setembro 2021 - 10:09 | Atualizado em 15 setembro 2021 - 10:09
entendimento entre os Poderes

Brasília, 15 de setembro – As principais notícias políticas que estão no radar do mercado: comentário do Presidente sobre entendimento entre os Poderes, combustível, marco temporal e mais.

Pacificação: O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem em evento que não há como acreditar no futuro do país sem entendimento entre os Poderes Judiciário e Legislativo, segundo a Reuters.

LEIA: Confira 6 empresas listadas na B3 e como acompanhar o desempenho delas

Nova diplomacia: Bolsonaro viaja aos Estados Unidos na próxima semana para a Assembleia Geral da ONU, onde tentará marcar guinada na política externa com o ministro Carlos França no Itamaraty, reporta a CNN Brasil.

Combustíveis: A ideia de deflagrar uma cobrança pública da Petrobras pela escalada de preços dos combustíveis partiu das lideranças do núcleo duro do Centrão, como o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e o presidente da Câmara, Arthur Lira, segundo a CNN Brasil.

Risco: O aumento do preço dos combustíveis tem corroído a imagem do governo nas pesquisas que chegam ao Palácio do Planalto, conforme a emissora.

Gás: O Senado pode votar nesta quarta-feira o projeto que cria o programa Gás para os Brasileiros.

O presidente Rodrigo Pacheco devolveu a medida provisória de Bolsonaro que alterava Marco Civil da Internet, dificultando a remoção de fake news das redes sociais. A MP fica sem efeito.

PEC dos Precatórios: A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara deve votar amanhã o parecer de admissibilidade da matéria, conforme o Valor. O passo seguinte é análise em comissão especial.

Reforma Administrativa: A comissão especial na Câmara pode votar o parecer do deputado Arthur Maia, diz a Arko Advice. O relator entrou em contato com Pacheco, segundo o Estado de S. Paulo, que noticiou que a votação ficaria para amanhã.

Desoneração: A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara começa a votar hoje o projeto que prorroga até 2026 a desoneração da folha de pagamentos para 17 setores da economia, de acordo com o Valor.

Correios: O senador Marcio Bittar, do MDB, foi escolhido relator do projeto que autoriza a privatização da estatal na Comissão de Assuntos Econômicos. Ele disse que pretende apresentar seu plano de trabalho na semana que vem, incluindo duas audiências públicas.

Marco da Cabotagem: O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, vai pedir urgência para que a proposta seja analisada em plenário já na semana que vem, quando retornará para deliberação final na Comissão de Assuntos Econômicos.

Tributária ampla: O senador Roberto Rocha, relator da Proposta de Emenda à Constituição 110, disse que não quer passar desta semana na apresentação de seu parecer, informa o Estadão. Disse que a PEC pode ser votada na CCJ e no plenário do Senado neste mês e que a matéria pode ser promulgada este ano se for votada na Câmara até novembro.

Imposto de Renda: Eventual rejeição do projeto, que servirá de fonte para ampliar o Bolsa Família pode obrigar o governo a reeditar o auxílio emergencial, disse ontem o ministro da Economia, Paulo Guedes. Rodrigo Pacheco encaminhou a proposta à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

Marco temporal: O Supremo Tribunal Federal retoma o julgamento sobre o marco temporal de demarcação de terras indígenas.

LEIA: O que são as Blue Chips e qual é o seu papel dentro do mercado de ações?

Frente ampla: Os ex-presidentes José Sarney, Michel Temer e Fernando Henrique Cardoso participam do seminário “Um novo rumo para o Brasil”, organizado por PSDB, MDB, DEM e Cidadania. Legendas de esquerda e centro discutem manifestação unificada em 2 de outubro, conforme fonte relatou à TC Mover.

Entendimento entre os Poderes


Sobre o autor