HomePolítica

Bolsonaro cogita aprovar partes da reforma de Temer

Por Levante Ideias de Investimentos
01 novembro 2018 - 14:44

Na segunda-feira (29), Jair Bolsonaro (PSL) concedeu uma série de entrevistas para emissoras de televisão e deu algumas pistas sobre os próximos passos do governo. A principal sinalização é a de que, em conjunto com Temer, é possível a aprovação de pelo menos parte da reforma da Previdência já proposta pelo governo ainda neste ano. Nas entrevistas, o próximo presidente também declarou que pode indicar o juiz Sérgio Moro para uma das vagas que serão abertas no STF ou até mesmo para que ele possa chefiar o Ministério da Justiça.

E Eu Com Isso?

Mais uma vez, Bolsonaro acaba contradizendo o que a sua equipe já havia declarado com relação à reforma previdenciária: o grupo liderado por Guedes adotou um discurso de que a reforma de Temer tinha impacto reduzido nas contas e alto custo político e, portanto, deveria ser descartada. Agora que o presidenciável foi eleito, terá o desafio e a necessidade de alinhar todos os discursos com sua equipe para não gerar incerteza na viabilidade de suas medidas. No que se refere à indicação de Moro, seria um ato para respaldar seus eleitores e bradar a bandeira anticorrupção – com o risco, no entanto, de gerar desconforto entre o executivo e as cortes superiores da Justiça brasileira.

Atualização 01/01 às 13h30:

Hoje (1) pela manhã, Sérgio Moro, aceitou, o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro para assumir o “superministério” da justiça que está sendo remodelado para o próximo governo. Confira todos os detalhes, aqui.


Sobre o autor