HomePolítica

Bolsonaro admite que governo enfrenta dificuldades e fala superficialmente do 1º de Maio

Por Pablo Vinicius Souza
02 maio 2019 - 10:41

O feriado que paralisou muitos dos principais índices globais não chamou tanta a atenção do presidente da República.

Em pronunciamento na TV, Bolsonaro falou de “dificuldades iniciais” enfrentadas pelo seu governo, atribuídas pelo próprio a “posições políticas antagônicas”.

Acima de tudo, o presidente enalteceu a medida provisória da Liberdade Econômica, assinada às vésperas do feriado.

A medida promete uma redução na burocracia para abertura de startups e pequenos negócios.

Ainda assim, Bolsonaro pouco falou de temas correlacionados ao Dia do Trabalhador.

Recentemente, o IBGE expôs que o desemprego voltou a crescer no primeiro trimestre do ano, ficando em 12,7%.

Assim sendo, o presidente da República apenas fez uma menção direta ao 1º de Maio no final de seu discurso.

“O caminho é longo. Sei que, unidos, ultrapassaremos essas dificuldades, que são naturais nas transições de governo, especialmente se as posições políticas forem antagônicas”, disse Bolsonaro em seu pronunciamento.

“O Brasil elegeu a esperança, razão pela qual estarei sempre atento para não decepcioná-los. É o meu compromisso com você nesse Dia do Trabalho”, completou o presidente.

Leia mais:

Federal Open Market Committee pressiona índices; Europa começa em baixa operação do dia

Após sensações dos EUA ao Irã, Opep se manifesta contra o “uso político” do petróleo

Saiba quais são os principais compromissos econômicos globais para esta quinta-feira

Após “tweets”, Rodrigo Maia afirma não ter interesse em conflitos com Jair Bolsonaro

Sergio Moro defende Coaf no ministério da Justiça e Segurança Pública: “Guedes não quer”

Governo quer melhorar os negócios no Brasil; no radar, facilitação de portabilidade de crédito


Sobre o autor