Mercados

Bolsas mundiais operam sem direção única; imposto global e Fed estão no radar

Por Fast Trade
07 junho 2021 - 08:35 | Atualizado em 07 junho 2021 - 10:28
vencimento e exterior ameno

Os índices futuros americanos operavam sem uma direção única, de olho na proposta de criação de um imposto global, discutida entre as grandes potências.

No final de semana, o conjunto de nações mais ricas do mundo, chamado G7, chegou a um acordo sobre uma reforma fiscal, defendendo que as grandes empresas paguem, pelo menos, 15% de imposto sobre os seus rendimentos.

Nesse sentido, o grupo formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido tentará aprovar esse acordo histórico, que visa adaptar a economia global à era digital.

Guia de A a Z de como se tornar um trader

Os investidores também repercutiam a redução da taxa de desemprego nos EUA e apontam para um indicador positivo, caindo de 6,1% para 5,8% graças a criação de 559 mil empregos em maio.

No entanto, o resultado veio abaixo do previsto, reforçando a visão do Federal Reserve de que é cedo para elevar a taxa de juros do país, mantendo a política de estímulos.

Ao mesmo tempo, na China, as exportações subiram 27,9% em maio, em relação ao mesmo período de 2020, levemente abaixo da expectativa de alta em 32,1%. Em contrapartida, as exportações avançaram 51,1%, mostrando o maior salto desde janeiro de 2011.

  • Nikkei (Japão) +0,47%
  • Hang Seng (Hong Kong) -0,45%
  • Kospi (Coreia do Sul) +0,37%
  • Shanghai SE (China) +0,21%

Performance da Europa e perspectivas para o Brasil

Na Europa, o índice Eurostoxx avançava, registrando ganhos nos principais setores dos 17 países do continente, com destaque para o automobilístico. Em Milão, o índice FTSE MIB, que detém Fiat, Parmalat Pirelli, Telecom Italia, subia 0,89% apoiado pelas grandes montadoras.

Da mesma forma, o FTSE 100, na Inglaterra, e o CAC 40, de Paris, também subiam, refletindo o apetite ao risco dos investidores.

Guia do Investidor Iniciante

Enquanto isso, no Brasil, o Ibovespa superou os 140 mil pontos registrando alta de 3,63% e desempenho recorde na semana impulsionados pelas ações da Petrobras (PETR3) (PETR4) e Vale (VALE3).

Por fim, é grande a expectativa pela divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e os desdobramentos da CPI da pandemia.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Bolsas mundiais operam sem direção única; imposto global e Fed estão no radar

Leia também:

Irani alcança valor de mercado recorde após re-IPO e foco na expansão

Carteiras de investimento ganham relevância pela diversificação e tolerância ao risco

Ibovespa sobe 0,4% e vai aos 130 mil apoiado pelo rali das commodities


Sobre o autor