HomeMercados

Bolsas de Wall Street fecham em leve queda com tensões sino-americanas no radar

Por Pablo Vinicius Souza
06 março 2019 - 11:08

As Bolsas de Wall Street encerraram em leve queda nesta terça-feira (05) com o aumento das tensões entre Estados Unidos e China. Em uma sessão de alta volatilidade, os mercados chegaram a avançar com a divulgação de dados positivos sobre a economia norte-americana, mas no final, não conseguiram evitar as perdas. O Dow Jones caiu 0,05%, aos 25.806 pontos, o S&P 500 recuou 0,11%, aos 2.789 pontos e o Nasdaq Composto teve baixa de 0,02%, aos 7.576 pontos.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

Segundo profissionais do mercado, o desempenho dos índices foi condicionado pela apreensão dos investidores em relação às negociações entre EUA e China. O mercado esperava ansiosamente pelo fim da guerra comercial, mas os últimos relatos revelaram discordância entre os dois países no que tange à fiscalização, e isso impediu o progresso do acordo.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

“Detalhes sobre o acordo serão necessários para destravar os ganhos, já que os investidores têm preferido os títulos do governo até que um anúncio oficial elimine todas as dúvidas sobre o acordo entre EUA e China”, escreveu Afonso Esparza, analista sênior de mercado da empresa Oanda.

Baixe o e-book: Guia completo para investimento em renda fixa

A gigante do varejo Target avançou 4,58% após a empresa anunciar seu balanço com um volume de vendas do quarto trimestre acima das previsões do mercado. Em contrapartida, as ações da Tesla desvalorizaram 3,09% depois que Brian Johnson, o analista da Barclays, reduziu o preço-alvo dos papéis da companhia de US$210 dólares para US$192.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

No setor industrial, a General Electric perdeu 4,72% com as declarações do presidente da companhia, Larry Culp, sobre o fluxo de caixa livre industrial ficar negativo em 2019. Ele fez o anúncio durante uma conferência do J. P. Morgan com investidores e analistas.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

Na agenda de indicadores, houve um aumento de 3,7% no número de vendas de moradias novas em dezembro nos EUA, segundo a pesquisa divulgada ontem pelo Departamento do Comércio. Na taxa anual sazonalmente ajustada, foram registradas 621 mil novas unidades, surpreendendo o mercado, que esperava o quantitativo de 605 mil.

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso

Este índice era ansiosamente aguardado pelos investidores, uma vez que foi o ponto crítico da economia americana nos últimos 18 meses, conforme explicou David Donabedian, diretor de investimentos da CIBC Private Wealth Management.

Outro índice igualmente importante é o elaborado pelo Instituto para Gestão de Ofertas (ISM), relativo às atividades do setor de serviços, que disparou de 56,7 em janeiro para 59,7 em fevereiro, superando as expectativas dos analistas entrevistados pelo Wall Street Journal, que projetaram aumento para 57,2. Também ligado aos serviços, o índice de gerente de compras (PMI) saltou de 54,2 em janeiro para 56 em fevereiro, embora tenha ficado abaixo das preliminares fixadas em 56,2.


Sobre o autor