AçõesHome

Bolsas de Wall Street fecham em alta renovando as máximas; Wallmart dispara

Por Bruna Santos
20 fevereiro 2019 - 08:55

Em Wall Street, as Bolsas de valores fecharam em alta, com os setores de materiais básicos, serviços públicos e telecomunicações impulsionando o desempenho dos índices. O S&P 500 fechou com valorização de 0,15%, aos 2.779 pontos, o Dow Jones apreciou 0,03%, aos 25.891 pontos e o Nasdaq Composto avançou 0,19%, aos 7.486 pontos.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

O Nasdaq e o Dow Jones ostentam a melhor performance desde o início de novembro, já o S&P 500 vem nessa trajetória de alta desde o começo de dezembro. As ações do Wallmart dispararam, liderando os ganhos do Dow Jones, enquanto as empresas de consumo, como a Amazon.com, asseguraram a alta do Nasdaq e do S&P 500.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

O Wallmart disparou 2,23% após divulgar um total de vendas e lucro acima do previsto para o quarto trimestre de 2018, trazendo um novo ânimo aos investidores. Semana passada, o Departamento do Comércio nos EUA divulgou os resultados do setor de vendas no varejo, indicando que em dezembro, foi registrada a pior baixa nas atividades desde a recessão de 2009.

Baixe o e-book: Guia completo para investimento em renda fixa

O desempenho da gigante varejista serviu para mostrar como a economia americana permanece forte em suas bases e atividades. Além disso, com quase 80% dos balanços corporativos do S&P 500 publicados, é possível afirmar que houve um aumento de 16,2% nos lucros, segundo a apuração realizada pelo Refinitiv.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

Em Washington, iniciou uma nova rodada de negociações entre Estados Unidos e China e o vice-presidente da Câmara de Comércio, Myron Brilliant, afirmou que o sentimento predominante no governo é de que “os dois lados cheguem a um acordo abrangente, arrojado e significativo”.

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou


Sobre o autor