HomeMercados

Bolsas da Europa fecham sem rumo único com Draghi e anseios de recuo da economia mundial

Por Eloiza Amaral
27 março 2019 - 18:05

As bolsas da Europa fecharam a sessão desta quarta-feira (27), sem um caminho generalizado. Os marcadores ainda estão sofrendo os temores de um possível recessão da economia global e foram abalados por uma fala do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi.

Vamos aos resultados: O índice pan-europeu Stoxx 600 registrou uma pequena queda de 0,02% e encerrou o pregão com 377,28 pontos. Além desse, o FTSE 100 de Londres também recuou 0,03% a 7.194,19 pontos, enquanto o francês CAC 40 marcou baixa de 0,12% a 5.301,24 pontos.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada

Com bons resultados, o FTSE Mib de Milão avançou 0,26% e registrou 21.194,19 pontos. O espanhol Ibex 35, de Madri, subiu 0,51%, a 9.229,90 pontos; e o PSI 20, em Lisboa, ganhou 0,46%, com 5.168,79 pontos. Em Bruxelas, o BEL 20 alavancou 0,64% indo a 3.614,57 pontos. O DAX, em Frankfurt, ficou estável, a 11.419,04 pontos.

O spread negativo entre a T-bill de três meses e a T-note de dez anos chegou a 10 pontos base, alarmando o mercado. Na Alemanha, após ser feito um yield negativo do Bund de dez anos pela primeira vez desde outubro de 2016, o índice atingiu seu pior resultado desde setembro de 2016.

Nos Estados Unidos, o rendimento da T-note de dois anos voltou a operar abaixo do piso da faixa dos Fed funds, de 2,25%, e os juros de longo prazo dos Treasuries renovaram mínimas em 14 meses. Com isso, apostas monitoradas pelo CME Group mostraram há chances de que haja uma elevação no corte de juros do país pelo menos uma vez em 2019 para 72%.

O que disse Draghi e quais foram os reflexos

O presidente do BCE, Mario Draghi disse em Frankfurt que o órgão está começando a se preocupar com o aumento nas taxas de juros na Zona do Euro e, se for preciso começará a buscar formas de mantê-las com impacto positivo para ressuscitar a atividade econômica na região e  “mitigar os (eventuais) efeitos colaterais” da política.

No entanto, se tratando de juros, após as declarações de Draghi as ações do setor bancário começaram a subir. O papel do UniCredit subiu 2,74% em Milão, o do Deutsche Bank avançou 2,86%, em Frankfurt o do Commerzbank ganhou 4,97%, e o do Santander se valorizou 1,57% em Madri.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

CidadeÍndice26/0327/03
Toda a EuropaStoxx 600+0,77%-0,02%
FrankfurtDAX+0,64%0,0%
LondresFTSE 100+0,26%-0,03%
ParisCAC 40+0,89%-0,12%
MilãoFTSE Mib+0,38%+0,26%
MadriIBEX 35+0,03%+0,51%
BruxelasBEL 20+0,87%+0,64%
LisboaPSI 20+0,06%+0,46%

Sobre o autor