HomeMercados

Bolsas da Europa fecham sem direção com sinalização do Fed, Brexit e ações de mineradoras

Por Eloiza Amaral
08 abril 2019 - 17:22

Assim como fecharam a última semana, as Bolsas da Europa terminaram o pregão desta segunda feira (8), sem um sentido único. Os investidores continuam de olho nas altas do petróleo e nas negociações entre Estados Unidos e China. Eles também se mantêm ansiosos para saber qual será o rumo da economia e do Reino Unido com a saída da União Europeia.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

O índice pan-europeu Stoxx 600 teve queda de 0,19% e fechou o dia com 387,51 pontos. Em Londres, o FTSE 100 ganhou 0,07% e registrou 7.451,89 pontos e o francês CAC 40 marcou baixa de 0,08% a 5.471,78 pontos.

O FTSE Mib, de Milão, segue subindo com 0,06%, marcando 21.771,96 pontos. O espanhol Ibex 35, de Madri, recuou 0,76%, a 9.437,70 pontos, enquanto o PSI 20, em Lisboa, avançou 0,02%, com 5.310,95 pontos. Em Bruxelas, o BEL 20 recuou 0,32% indo a 3.793,08 pontos e o DAX, em Frankfurt, caiu 0,39% a 11.963,40 pontos.

A bolsa de Londres tem se saído muito bem ultimamente, com ganhos em 7 das últimas 8 sessões e batendo hoje o seu maior nível de ganhos de 3 de outubro. Este resultado pode ser explicado pelas altas das ações de mineradoras, sobretudo a Anglo American, que registou variação positiva de 1,01% ao fim do pregão e a Rio tinto, que subiu 1,15%.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada

Além de ativos do minério, a indústria de energia apresentou destaque em seus papéis no país, com destaque para os da BP em alta de 1,69% e os da Shell, de 1,19%. As guinadas são surpreendestes, após os preços do Brent superarem US$71 o barril, e fatores quem colocam a demanda em risco, como disputas entre milícias na Líbia perto da capital, Trípoli, e a decisão dos EUA de considerar a Guarda Revolucionária do Irã como grupo terrorista, sujeito a sanções.

Sobre o famoso Brexit, Michel Barnier, o principal negociador da EU com o divórcio, afirmou que as relações do bloco com o Reino Unido podem ser mais “ambiciosas” e que o trabalho entre os dois lados poderia ser mais rápido caso estivessem em um cenário que contemplasse uma união aduaneira.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

Nos Estados Unidos, o Federal Reserve (Fed) sinalizou que pode facilitar a regulamentação de serviços de bancos estrangeiros no país. Esta informação impactou diretamente nas ações dos bancos europeus.

Segundo fontes, os bancos Barclays, UBS e Credit Suisse seriam os maiores beneficiados com a adoção da medida pela instituição. A diretora do Fed, Lael Brainard, no entanto, disse que se oporia à proposta de mudança por não conseguir lidar com riscos de liquidez associados às redes de agências e filiais de empresas estrangeiras.


Sobre o autor