HomeMercados

Bolsas da Europa fecham em queda alarmadas por expectativas do Fed e Brexit

Por Eloiza Amaral
20 março 2019 - 16:09
Bolsas da Europa terminam a semana em queda alarmadas por sinais de crise econômica

Após vários dias de altas, as Bolsas da Europa fecharam com queda na sessão desta quarta-feira (20). As tensões do Brexit, o impasse entre Estados Unidos e China, e a espera acerca da liberação das projeções econômicas trimestrais do Federal Reserve impulsionaram os declínios.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

O índice pan-europeu Stoxx 600 foi a 380,84 pontos com recuo de 0,90%. Até ontem, o indicador estava na quinta sessão consecutiva de altas, tendo o melhor resultado desde setembro de 2018.

Em Frankfurt, o DAX apresentou queda de 1,57%, marcando 11.603,89 pontos, e o FTSE 100 de Londres caiu 0,45% aos 7.291,01 pontos. O francês CAC 40 de Paris, baixou 0,80% com 5.382,66 pontos, o FTSE Mib de Milão fechou o dia aos 21.330,21 pontos cedendo 0,47%, enquanto o IBEX 35 teve declínio de 0,91% a 9.405,60 pontos.

Baixe gratuitamente o Guia de A a Z de como se tornar um Trader

Na Bélgica e em Portugal, o BEL 20 de Bruxelas e o PSI 20 de Lisboa caíram 0,89% e 0,66% respectivamente, batendo 5.265,52 pontos e 3.655,64 pontos.

Em mais um capítulo da novela Brexit, a pressão feita à primeira ministra Theresa May foi aumentando à medida que ela aparenta não conseguir articular dentro do Parlamento britânico a votação do projeto de lei para a saída do Reino Unido da União Europeia. Como última tentativa, May enviou a UE um pedido para que estendessem até o dia 30 de junho a saída, com a condição de não participar das eleições europeias.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

O presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, por sua vez, disse que o divórcio tem de ocorrer até 23 de maio, senão o Reino Unido terá de participar do pleito ao parlamento do bloco. Por outro lado, no entanto, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, confessou que uma extensão curta para o Brexit pode ser possível, o que aliviou investidores.

Perto do final do pregão, com tom hostil, Donald Trump, antes de embarcar para uma agenda de afazeres em Ohio, fez uma crítica à UE dizendo que é “tão difícil de negociar [com o bloco] quanto [com] a China”.

Reforma da Previdência: O Futuro Dos Investimentos No Congresso Nacional

O destaque de baixa em Londres foi do setor financeiro. Os papéis do Lloyds Banking cederam 0,58% e os do Barclays perderam 2,47%. O setor de telefonia também pesou no restante do continente: em Milão, a Telecom Itália recuou 2,39%, e em Madri, a Telefónica caiu 1,40%.

Cidade Índice 19/03 20/03
Toda a Europa Stoxx 600 +0,57% -0,90%
Frankfurt DAX +1,13% -1,57%
Londres FTSE 100 +0,34% -0,45%
Paris CAC 40 +0,24% -0,80%
Milão FTSE Mib +0,92% -0,47%
Madri IBEX 35 +0,88% -0,91%
Bruxelas BEL 20 +0,76% -0,89%
Lisboa PSI 20 +0,32% -0,66%

Relatório Especial: Fundos Imobiliários


Sobre o autor