HomeMercados

Bolsas da Ásia fecham majoritariamente em queda com cenário político nos EUA e guerra comercial

Por Bruna Santos
27 setembro 2019 - 08:46

As Bolsas da Ásia fecharam o pregão desta sexta-feira (27) majoritariamente em queda, refletindo as turbulências do cenário político dos Estados Unidos e atentos à guerra comercial com a China.

Está prevista para acontecer dia 10 de outubro, em Washington, uma reunião entre autoridades de alto escalão dos dois países para negociar os termos de um acordo comercial.

Desde o ano passado, os governos chinês e americano estão engajados em uma guerra tarifária, que vem prejudicando os próprios países envolvidos e também os demais, que mantém relações comerciais com as duas maiores economias do mundo.

Além disso, mais indicadores econômicos na China, divulgados hoje, evidenciaram o ritmo acelerado de contração nas atividades do país, o que reflete diretamente no desempenho global.

Os investidores também estão temerosos quanto aos desdobramentos do processo de impeachment do presidente Donald Trump, que está em tramitação no Congresso americano.

O líder dos EUA está sendo acusado de utilizar a sua influência para promover uma perseguição a Joe Biden, o democrata ex-vice-presidente e pré-candidato à presidência em 2020.

Mercado da China e Hong Kong

Na China continental, os mercados acionários avançaram devido ao movimento de realização de lucros antes do feriado nacional, que deixará as Bolsas sem funcionamento por uma semana.

Na cidade de Xangai, o Xangai Composto fechou em leve alta de 0,11% aos 2.932 pontos, porém, não conseguiu evitar a queda semanal de 2,48%.

No mesmo sentido, o menos abrangente SZSE Component, de Shenzhen, subiu 0,89% aos 9.548 pontos, encerrando a semana com uma desvalorização de 3,37%.

Em Hong Kong, o índice geral Hang Seng cedeu 0,33% aos 25.954 pontos, registrando uma variação semanal negativa de 1,83%.

Demais índices asiáticos

Em Tóquio, o Nikkei 225 recuou 0,77% aos 21.878 pontos, pressionado pelas blue chips Kansai Electric (-5,71%), Sumitomo Corp (-4,60%) e Chiba Bank (-4,42%), que lideraram as perdas.

No acumulado da semana, a Bolsa japonesa perdeu 0,91%, anotando o maior declínio desde 16 de agosto.

Na Coreia do Sul, o Kospi desabou 1,19% neste pregão, fechando aos 2.049 pontos, pressionado pelas ações do setor de tecnologia. Na semana, o índice anotou queda de 2%.

Em Mumbai, o Nifty 50 declinou 0,51% aos 11.512 pontos, refletindo intensamente a guerra comercial. Mesmo assim, no acumulado da semana, o mercado indiano conseguiu subir 2,15%.

Na Indonésia, o IDX Composite também recuou 0,54%, fechando aos 6.196 pontos. Na variação semanal, o índice perdeu 0,55%.

Mercados da Oceania

Na Bolsa australiana, o S&P ASX 200 avançou 0,58% aos 6.716 pontos, impulsionado pelas ações das mineradoras e do setor bancário. Apesar disso, o índice declinou 0,21% na variação semanal.

Em Wellington, o NZX 50 apreciou 0,13% aos 10.836 pontos, com os setores financeiro e de saúde liderando os ganhos. Na semana, o mercado neozelandês fechou em alta marginal de 0,07%.

 

 Cidade Índice 26/09 27/09
Sidney S&P ASX 200 -0,49% +0,58%
Wellington NZX 50 -0,36% +0,13%
Hong Kong Hang Seng +0,37% -0,33%
Seul Kospi +0,05% -1,19%
Tóquio Nikkei 225 +0,13% -0,77%
Mumbai Nifty 50 +1,15% -0,51%
Jacarta IDX Composite +1,37% -0,54%
Xangai Xangai Composto -0,89% +0,11%
Shenzhen SZSE Component -2,13% +0,89%

Sobre o autor