HomeMercados

Bolsas da Ásia fecham em queda com tensões comerciais e dados econômicos decepcionantes

Por Bruna Santos
18 julho 2019 - 09:00

As Bolsas da Ásia recuaram no pregão desta quinta-feira (18), em meio ao agravamento das tensões comerciais entre Estados Unidos e China e um forte alerta geral de desaceleração econômica.

Segundo o The Wall Street Journal, as negociações sobre o acordo comercial entre americanos e chineses não estão progredindo, sobretudo em relação às restrições à Huawei.

O presidente Donald Trump chegou a se comprometer em relaxar a suspensão para a companhia chinesa voltar a comprar produtos de empresas americanas, porém até o momento nada foi feito a este respeito.

Há relatos de que o governo chinês está esperando uma ação mais concreta dos EUA para dar sequência ao diálogo sobre os termos do acordo, porém, a decisão agora está nas mãos do Congresso americano.

Os investidores também ficaram atentos à divulgação de uma série de indicadores econômicos decepcionantes nos países asiáticos e isso acentuou o clima de aversão ao risco.

Mercados da China e Japão

Na China, os índices desabaram após a temporada de balanços corporativos mostrar resultados muito aquém do esperado, evidenciando os impactos negativos da guerra comercial com os EUA.

Na Bolsa de Xangai, o Xangai Composto recuou 1,04%, aos 2.901 pontos e em Shenzhen, o SZSE Component perdeu 1,58%, aos 9.154 pontos.

Em Tóquio, o Nikkei 225 caiu 1,97%, aos 21.046 pontos, com as ações japonesas registrando o maior tombo em quatro meses.

No mês de junho, as exportações do Japão apresentaram queda pela sétima vez consecutiva, devido à redução dos embarques de ferramentas para fabricação de chips no gigante asiático.

Demais Bolsas asiáticas

Em Hong Kong, o Hang Seng cedeu 0,46%, aos 28.461 pontos, com o mercado ainda receoso sobre a instabilidade política local.

Na Coreia do Sul, o Kospi declinou 0,31%, aos 2.066 pontos, refletindo a fraqueza das exportações e o conflito comercial com o Japão, que se recusa a fornecer materiais de tecnologia aos fabricantes de chips do país.

Durante o pregão, o Banco Central sul-coreano decidiu reduzir em 0,25% a taxa básica de juros, que passou a 1,5% depois de três anos estáveis.

Os dados de inflação moderados e o movimento de desaceleração econômica reforçaram a necessidade do afrouxamento monetário.

Mercados da Oceania

Na Austrália, o S&P ASX 200 recuou 0,36%, aos 6.649 pontos, reagindo aos números mais fracos do que o previsto sobre a geração de empregos.

Já na Nova Zelândia, o NZX 50 destoou dos pares asiáticos e fechou em alta de 0,81%, aos 10.741 pontos, impulsionado pelo avanço do setor alimentício.

 

      CidadeÍndice17/0718/07
SidneyS&P ASX 200+0,49%-0,36%
WellingtonNZX 50+0,03%+0,81%
Hong KongHang Seng-0,09%-0,46%
SeulKospi-0,91%-0,31%
TóquioNikkei 225-0,31%-1,97%
MumbaiNifty 50+0,21%-0,78%
JacartaIDX Composite-0,11%+0,14%
XangaiXangai Composto-0,20%-1,04%
ShenzhenSZSE Component+0,20%-1,58%

Sobre o autor