HomeMercados

Bolsas da Ásia fecham em queda após Trump anunciar o retorno das tarifas aos produtos chineses

Por Bruna Santos
06 maio 2019 - 08:16

As principais Bolsas da Ásia encerraram o pregão desta segunda-feira (06) em queda acentuada após o presidente americano, Donald Trump, anunciar em sua conta no Twitter, o retorno das tarifas aos produtos chineses a partir desta semana e ameaçar sobre uma futura elevação nas taxas.

Como resultado, as Bolsas chinesas tiveram a maior queda diária desde o ano de 2016 e os demais índices refletiram o clima de aversão ao risco, registrando perdas igualmente elevadas. As exceções foram Tóquio e Seul, que não funcionaram em função de feriados locais.

 Banho de água fria no mercado chinês

Na publicação, Trump afirma que durante 10 meses, a China arcou com tarifas de 25% sobre US$50 bilhões nas importações de produtos de alta tecnologia aos EUA e cerca de 10% sobre US$200 bilhões em produtos diversos. “Os 10% subirão para 25% na próxima sexta”, declarou o presidente.

Trump ainda ressaltou que os US$325 bilhões em produtos chineses ainda não tarifados vão passar a ser taxados em 25% em breve. “O acordo comercial com a China continua, mas muito lentamente enquanto eles tentam renegociar”, argumentou o líder americano.

A notícia pressionou as ações asiáticas, sobretudo as que estão negociadas no mercado chinês. Em Xangai, o Xangai Composto recuou 5,58%, aos 2.906 pontos e em Shenzhen, o SZSE Component desabou 7,56%, aos 8.943 pontos.

Com destaque para as companhias mais negociadas e que reagiram negativamente ao impasse com os EUA: Air China (-9,56%), Anhui Conch Cement (-3,60%) e Bank of China (-2,83%). Segundo analistas, as chances de uma ruptura nas negociações entre os dois países aumentaram e isso cria um alerta geral.

Demais Bolsas Asiáticas

Em Hong Kong, o Hang Seng caiu 2,90%, aos 29.209 pontos, na maior queda diária desde outubro do ano passado. A blue chip Ping An Insurance recuou 4,8% e as companhias ligadas aos cassinos tiveram perdas de aproximadamente 5%.

Em Jacarta, o IDX Composite declinou 1%, aos 6.256 pontos com os setores de agronegócio e energético liderando as perdas da sessão. Na Índia, o Nifty 50 recuou 0,97%, aos 11.598 pontos, acompanhando o mau humor dos pares emergentes.

 Mercados da Oceania

Na Oceania, as Bolsas da Austrália e da Nova Zelândia também fecharam em queda, puxado pelo desempenho ruim do setor de mineração. O S&P ASX 200, de Sidney, desvalorizou 0,82%, aos 6.283 pontos e o NZX 50, de Wellington, teve redução de 0,97%, aos 9.960 pontos.

 

      Cidade Índice 03/05 06/05
Sidney S&P ASX 200 -0,04% -0,82%
Wellington NZX 50 -0,27% -0,97%
Hong Kong Hang Seng +0,46% -2,90%
Seul Kospi -0,74% Não operou
Tóquio Nikkei 225 Não operou Não operou
Mumbai Nifty 50 -0,11% -0,97%
Jacarta IDX Composite -0,86% -1%
Xangai Xangai Composto Não operou -5,58%
Shenzhen SZSE Component Não operou -7,56%

Sobre o autor