HomeMercados

Bolsas da Ásia fecham em queda acentuada com agravamento da guerra comercial

Por Bruna Santos
26 agosto 2019 - 08:25
pós-superquarta

As Bolsas da Ásia encerraram o pregão desta segunda-feira (26) registrando queda acentuada, em atenção ao agravamento da guerra comercial entre Estados Unidos e China.

Na última sexta-feira, o governo chinês anunciou a imposição de tarifas de 5% a 10% sobre US$75 bilhões em produtos importados dos EUA, como retaliação à ofensiva tarifária proposta por Washington.

No mesmo dia, o presidente Donald Trump declarou que aumentará as tarifas aplicadas sobre US$550 bilhões de mercadorias chinesas e disse que será firme no embate com Pequim.

No final de semana, ocorreu o encontro do G-7 na cidade francesa de Biarritz, e Trump lamentou não ter elevado ainda mais as tarifas do gigante asiático, afirmando que poderá tratar o tema como emergência nacional.

O fato despertou o temor dos investidores, já que o acirramento do conflito entre as duas maiores economias do mundo poderá intensificar o ritmo de desaceleração das atividades em geral.

Contudo, na manhã de hoje, o chefe de estado americano adotou um tom mais suave, dizendo que as negociações com a China serão retomadas e que espera fechar um acordo comercial o líder chinês Xi Jinping, o qual tem profundo respeito.

Mesmo assim, os mercados reagiram negativamente, já que as declarações de Trump não mitigaram os riscos de ambos aplicarem as tarifas a partir de 01 de setembro.

Mercados da China e Japão

Nas Bolsas chinesas, o Xangai Composto, de Xangai, recuou 1,17% aos 2.863 pontos e o SZSE Component, de Shenzhen, caiu 0,98% aos 9.270 pontos.

A moeda da China, o yuan, desvalorizou 0,7% atingindo a mínima em 11 anos, na cotação a 7,15 por dólar, em um novo recorde.

No Japão, o Nikkei fechou no menor nível em sete meses, anotando queda de 2,17% aos 20.261 pontos, com o setor de eletrônicos e das corretoras liderando as perdas da sessão.

As empresas exportadoras foram muito prejudicadas com o salto do iene no maior nível desde 3 de janeiro, a 104,46 ienes por dólar, porém, a moeda japonesa desacelerou e fechou no nível de 105,35.

Demais Bolsas asiáticas

No mercado de Hong Kong, o Hang Seng desabou 1,91% aos 25.680 pontos, novamente impacto pelos confrontos entre manifestantes e policiais, que ocorreram no final de semana.

Em Seul, o Kospi declinou 1,64% aos 1.916 pontos, com as ações de sua principal blue chip, Samsung Electronics, cedendo 0,80%.

Na Indonésia, o IDX Composite caiu 0,66% aos 6.214 pontos e no sentido contrário dos demais pares asiáticos, o indiano Nifty 50 disparou 2,11% aos 11.057 pontos.

Mercados da Oceania

Na Oceania, o S&P ASX 200, de Sidney, fechou em baixa de 1,27% aos 6.440 pontos, pressionado pelas commodities e bens de consumo.

Em Wellington, o NZX 50 recuou 1,31% aos 10.483 pontos, com os setores bancário, alimentação e transporte aéreo liderando o ranking negativo.

 

 Cidade Índice 23/08 24/08
Sidney S&P ASX 200 +0,33% -1,27%
Wellington NZX 50 -0,96% -1,31%
Hong Kong Hang Seng +0,50% -1,91%
Seul Kospi -0,14% -1,64%
Tóquio Nikkei 225 +0,40% -2,17%
Mumbai Nifty 50 +0,80% +2,11%
Jacarta IDX Composite +0,26% -0,66%
Xangai Xangai Composto +0,49% -1,17%
Shenzhen SZSE Component +0,13% -0,98%

 


Sobre o autor