HomeMercados

Bolsas da Ásia fecham em alta com expectativa às negociações EUA-China

Por Bruna Santos
05 setembro 2019 - 08:32
Mercado de capitais é a grande oportunidade do Brasil

As Bolsas da Ásia avançaram nesta quinta-feira (05) em atenção às notícias de que Estados Unidos e China podem retomar as negociações comerciais no mês de outubro.

Depois de conversar por telefone com o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, o vice premiê chinês, Liu He, informou que enviará representantes à Washington para mais uma rodada de conversas.

O Ministério do Comércio da China também disse esperar alcançar um progresso substancial com os EUA e insistiu em se opor fortemente a uma intensificação da guerra comercial.

Contudo, Pequim foi veemente em reiterar que não irá retirar a queixa que apresentou na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra às tarifas impostas a produtos chineses a partir do último dia 01.

Outro fator que continuou a movimentar os mercados foi o alívio parcial do conflito entre a população e o governo de Hong Kong.

Ontem a chefe de governo, Carrie Lam, anunciou a suspensão do projeto de lei que autorizava a extradição de cidadãos para serem julgados na China continental.

Embora esse fosse o ponto central reivindicado nas manifestações, não era a única exigência, já que a insatisfação com um governo pró-Pequim é muito grande.

Mesmo assim, a conjuntura positiva renovou o apetite ao risco dos investidores, impulsionando a valorização dos ativos emergentes nesta sessão.

Mercados da China e Japão

Na Bolsa de Xangai, o Xangai Composto saltou 0,96% aos 2.985 pontos e em Shenzhen, o SZSE Component, avançou 0,86% aos 9.783 pontos.

Embora, os mercados chineses tenham operado em ganhos, o clima ainda é de cautela em relação ao yuan da China, que subiu 0,1%, fechando na cotação de 7,1382 na paridade com o dólar.

Em Tóquio, o Nikkei 225 disparou 2,12% aos 21.085 pontos, apoiado pelas ações do setor de eletrônicos, que registraram aumento de 6%.

O iene japonês, que é considerado um refúgio para investidores, caiu para as mínimas de três semanas, sendo negociado a 106,75 por dólar.

Demais Bolsas asiáticas

O Hang Seng, índice de referência em Hong Kong, fechou com variação negativa de 0,03% aos 26.515 pontos, com a situação política local amenizada, mas ainda não totalmente resolvida.

O sul-coreano Kospi subiu 0,82% aos 2.004 pontos na cidade de Seul, acompanhando a valorização de 3,63% nas ações de sua principal blue chip, Samsung Electronics.

Na Índia, o Nifty 50 fechou com alta marginal de 0,03% aos 10.847 pontos e na Indonésia, o IDX Composite apreciou 0,59% aos 6.306 pontos.

Mercados da Oceania

Na Bolsa australiana, o S&P ASX 200 interrompeu a sequência negativa e avançou 0,92% aos 6.613 pontos, registrando o maior nível em um mês.

O NZX 50, da capital Wellington, foi pelo mesmo caminho e saltou 0,90% aos 11.106 pontos, com as companhias Vital Healthcare (+3%), Meridian Energy (+2,97%) liderando os ganhos do índice.

 

 CidadeÍndice04/0905/09
SidneyS&P ASX 200-0,31%+0,92%
WellingtonNZX 50+0,49%+0,90%
Hong KongHang Seng+3,90%-0,03%
SeulKospi+1,16%+0,82%
TóquioNikkei 225+0,12%+2,12%
MumbaiNifty 50+0,43%+0,03%
JacartaIDX Composite+0,13%+0,59%
XangaiXangai Composto+0,93%+0,96%
ShenzhenSZSE Component+0,69%+0,69%

Sobre o autor