HomeMercados

Bolsas asiáticas fecham sem sinal único; tensão comercial traz instabilidade para índices

Por Pablo Vinicius Souza
16 maio 2019 - 10:11
ações da Ásia

As desavenças comerciais entre Estados Unidos e China continuam a deixar os principais índices asiáticos instáveis.

Embora tenha havido quedas nesta quinta-feira (16), parte das praças na Ásia encerraram com ganhos, inclusive em Xangai, na China.

Se por um lado o índice Nikkei recuou 0,59% na Bolsa de Tóquio, Xangai fechou em alta de 0,58%.

Em Hong Kong, por sua vez, o índice Hang Seng fechou a sessão com alta de 0,02%, mas o índice Kospi na Coreia do Sul encerrou em queda de 1,20%.

Ontem, o presidente Donald Trump assinou um novo decreto que trata de operações de empresas de telecomunicações no país.

Desse modo, as operações de companhias chinesas de telecomunicação nos EUA serão restringidas, em especial a Huawei Technologies.

A decisão foi criticada por autoridades chinesas, que prometeu adotar medidas para proteger suas empresas.

Na Europa, por sua vez, boa parte dos índices operam em queda no início desta manhã, com exceção da Alemanha.

Além de afetado pela guerra comercial, o mercado europeu sofre com o anúncio da Comissão Europeia de multar cinco bancos.

JPMorgan, Citigroup, Royal Bank of Scotland (RBS), MUFG e Barclays serão penalizados por participação em dois episódios de cartel no mercado de câmbio à vista.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 teve alta de 0,69%, a 6.327,80 pontos, na Austrália, segundo a Dow Jones Newswires.

Leia mais:

Mercado revisa projeções e IFI prevê déficits primários por parte do governo federal até 2025

Rodrigo Maia afirma que reforma sai, ‘mesmo com governo atrapalhando’

Convocado, Weintraub fala no plenário da Câmara sobre contingenciamento na Educação

MPF pede que decreto de armas de Bolsonaro seja suspenso; derrota pode prejudicar governo

Ministério da Economia quer acabar com o monopólio do Banco do Brasil no crédito rural

Privatização da Eletrobras fica para 2020; Copel estuda adquirir usinas eólicas da estatal

Resultados corporativos: Caixa Seguridade e Marfrig reportam lucro no primeiro trimestre

Resultados corporativos: prejuízo da Lupatech sobe e da General Shopping cai no trimestre

Resultados corporativos: Light e Restoque saem de lucro para prejuízo no 1º trimestre

Economia desacelerada impacta resultados corporativos no trimestre; lucro diminui 6%


Sobre o autor