Mercados

Bolsa e dólar registram forte queda com blue chips e IPCA-15 no radar

Por Fast Trade
23 julho 2021 - 13:20 | Atualizado em 23 julho 2021 - 14:05

A Bolsa brasileira opera em forte queda nesta sexta-feira (23), pressionado pelo declínio das blue chips e pelo salto do indicador considerado prévia da inflação.

Nesse sentido, a Vale (VALE3), a Petrobras (PETR3/PETR4) e as companhias do setor bancário recuavam em bloco, puxando o desempenho do índice geral.

Na agenda de indicadores, foi divulgado pela manhã o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que subiu 0,72% em julho. Desse modo, o dado superou as perspectivas dos economistas, cuja mediana indicava um aumento de apenas 0,64%.

Enquanto isso, na Europa, o Índice de Gerente de Compras (PMI) composto da zona do euro avançou a 60,6 pontos, mostrando fortalecimento da atividade no bloco econômico.

+ Conservador, moderado ou arrojado: Descubra o seu perfil de investidor!

Nos Estados Unidos, as Bolsas também registravam ganhos, apoiadas pelos resultados corporativos mais fortes no segundo trimestre das empresas de tecnologia.

A seguir, as movimentações do pregão na B3:

Maiores altas do índice geral: Hypera (HYPE3), Usiminas (USIM5), Minerva (BEEF3), BB Seguridade (BBSE3) e Gerdau (GGBR4).

As maiores quedas do índice geral: Americanas (AMER3), Braskem (BRKM5), Magazine Luiza (MGLU3), EzTec (EZTC3), Equatorial (EQTL3).

Às 13h20 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,81% aos 125.120 pontos, registrando um volume financeiro de R$6,583 bilhões.

Dólar cai, mas juros registram forte alta de olho na inflação

O dólar comercial opera em queda de 0,63% contra o real, na cotação de R$5,1750 na venda, em antecipação à postura do Comitê de Política Monetária (Copom).

Isto porque, os investidores acreditam que os dados de inflação mais fortes podem levar o Banco Central a adotar uma postura mais conservadora em sua decisão.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Apesar disso, o bom desempenho do real também é devido às perspectivas de crescimento do país neste período pós-pandemia, embora os ruídos locais tenham provocado leve correção.

Por fim, os juros futuros anotavam aumento nas taxas em todos os períodos, com foco no fortalecimento do IPCA-15, que é uma prévia do dado oficial.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Bolsa e dólar registram forte queda com blue chips e IPCA-15 no radar

Leia também:

IPCA-15 avança 0,72% em julho e atinge a maior oscilação mensal desde 2004

Mercados globais avançam com setor de tecnologia e agenda de indicadores

Governo pode elevar isenção na tributação de lucros e dividendos, diz Guedes


Sobre o autor