Mercados

Bolsa e dólar operam em queda refletindo o viés negativo do exterior

Por Fast Trade
28 janeiro 2022 - 13:36 | Atualizado em 28 janeiro 2022 - 14:30
Créditos: shutterstock.com

A Bolsa brasileira opera em queda nesta sexta-feira (28), refletindo o viés negativo do exterior, ainda repercutindo a decisão do Federal Reserve. A agenda de indicadores também conduzia as negociações, à medida em que os investidores digeriam os dados de inflação referentes ao consumo nos EUA.

Divulgado hoje, o Índice de Preços (PCE) subiu 0,5% em dezembro, na comparação mensal, segundo dados divulgados pelo Departamento do Comércio americano. Este número veio em linha com as estimativas dos analistas e o resultado será utilizado pelo Fed para balizar as diretrizes de política monetária.

Nesse sentido, a postura mais rígida do Banco Central americano na última reunião levou à interpretação de que haverá uma escalada de aumento nos juros ao longo de 2022. Diante de um cenário mais “hawkish”, é comum o mercado acionário passar por ajustes, tendo em vista que a renda fixa se tornará atrativa.

Enquanto isso, no Brasil, o mercado digeria o salto de 1,82% no Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) em janeiro, acumulando alta de 16,91% em 12 meses. Desse modo, o indicador veio em linha com as estimativas dos especialistas, mas mostrou que a pressão sobre os preços ainda persiste.

+ Calendário do Trader 2022: Baixe agora!

Ao mesmo tempo, a taxa de desemprego mensurada pela Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios (Pnad) foi de 11,6% no trimestre que se encerrou em novembro, ficando 1,6% abaixo do registrado no intervalo anterior.

A seguir, as movimentações do pregão na B3:

Maiores altas do índice geral: Braskem (BRKM5), Cielo (CIEL3), Raia Drogasil (RADL3), Fleury (FLRY3) e Eletrobras (ELET6).

Maiores quedas do índice geral: Magazine Luiza (MGLU3), Rumo (RAIL3), Natura (NTCO3), Americanas (AMER3) e Alpargatas (ALPA4).

Às 13h34 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,54% aos 112.031 pontos, registrando um volume financeiro de R$12,454 bilhões.

Dólar tem sessão de baixa com fluxo predominando no câmbio local

O dólar comercial caía 0,48% contra o real, na cotação de R$ 5,3950 na venda, com o fluxo de recursos externos predominando no câmbio local. Ancorada na decisão do Federal Reserve e nos indicadores nos EUA, a divisa americana se fortalecia nos demais mercados emergentes.

No entanto, na cena local, a moeda brasileira ganhava força, dando continuidade ao movimento de valorização visto nos últimos pregões. Assim também

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Mesmo com os indicadores de inflação mais fortes, a reprecificação do real e dos juros futuros resistia amparada pela expectativa em relação ao comportamento da Selic. Isto porque, na semana que vem, o comitê de política monetária (Copom) se reunirá para decidir as novas diretrizes da taxa básica e a previsão é de aumento em 1,5% nos juros.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade 

Bolsa e dólar operam em queda refletindo o viés negativo do exterior

Leia Mais:

Ministério da Economia informa que IOF será eliminado até 2029

Radar do Trader: IGP-M, Pesquisa PNAD, renda e gastos pessoais nos EUA e queda na China


Sobre o autor