Mercados

Bolsa e dólar ganham força após aceno da Rússia ao diálogo com a Ucrânia

Por Fast Trade
25 fevereiro 2022 - 14:06 | Atualizado em 25 fevereiro 2022 - 14:54
Créditos: shutterstock.com

A Bolsa brasileira virou para alta nesta sexta-feira (25), reagindo às sinalizações de que a Rússia estaria disposta a construir um diálogo com a Ucrânia. Isto porque, o porta-voz de Moscou, Dmitry Peskov, disse que o país está pronto para enviar uma delegação para negociar com as autoridades ucranianas.

E embora a força militar russa esteja avançando rumo à capital Kiev, neste momento, os EUA e a União Europeia vão adotar apenas sanções econômicas contra o país. Mais cedo, o Ministério de Defesa da Ucrânia informou que os militares russos estão posicionados a 9 km do Parlamento do país.

Apesar de Moscou fazer um discurso pacificador, explosões e bombardeios estão ocorrendo desde a madrugada de hoje e disparos estão sendo relatados em diversas cidades.

Enquanto isso, aqui no Brasil, os investidores repercutiram o avanço de 1,83% no Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), que superou as estimativas dos especialistas. Este dado veio em linha com os últimos indicadores, evidenciando que a pressão de alta nos preços continua predominante, de um modo geral.

+ Guia do investidor iniciante – Baixe agora!

Ao mesmo tempo, o setor público consolidado brasileiro registrou um superávit primário de R$ 101,8 bilhões em janeiro, o que representa o desenvolvimento da arrecadação. Outro fator de peso neste pregão eram os resultados corporativos das blue chips Vale, IRB Brasil, CCR, Americanas e Hypera.

A seguir, as principais movimentações dos ativos na B3:

Top 5 máximas do índice geral: 3R Petroleum (RRRP3), CSN (CSNA3), PetroRio (PRIO3), Banco Inter (BIDI11), Vale (VALE3).

Top 5 mínimas do índice geral: Locaweb (LWSA3), JBS (JBSS3), CCR (CCRO3), Cielo (CIEL3) e Marfrig (MRFG3).

Às 14h05 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 0,36% aos 111.991 pontos, registrando um volume financeiro de R$ 11,732 bilhões.

Dólar avança assume viés de alta com situação geopolítica no radar

O dólar comercial subia 1,16% contra o real, na cotação de R$ 5,1610 na venda, de olho na situação geopolítica no Leste Europeu. Com o mercado avaliando as consequências do conflito entre a Rússia e a Ucrânia, a demanda pela divisa americana se fortaleceu em praticamente todas as frentes.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Além disso, a divulgação do Índice de Preços (PCE) nos Estados Unidos também contribuiu com o clima de aversão ao risco, pois, o indicador subiu 0,6% em janeiro. Embora a inflação esteja forte no país, o dado veio em linha com as projeções do mercado, de modo que não houve surpresas.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Bolsa e dólar ganham força após aceno da Rússia ao diálogo com a Ucrânia

Leia também:

JHSF divulga lucro líquido de R$254,6 milhões no 4T21 e vai distribuir dividendos

Radar do Trader: Reunião da Otan, inflação no Brasil e nos EUA e Vale


Sobre o autor