Mercados

Bolsa brasileira tem pregão de queda repercutindo os dados do Payroll; dólar sobe

Por Fast Trade
04 fevereiro 2022 - 13:15 | Atualizado em 04 fevereiro 2022 - 14:45
Bolsa

A Bolsa brasileira opera em baixa nesta sexta-feira (04), repercutindo os dados do Payroll (relatório de empregos nos EUA), que vieram acima do previsto. Entre os especialistas, era consenso que o país havia criado cerca de 150 mil postos de trabalho em janeiro, contudo, o número real foi de 467 mil vagas.

Nesse sentido, o fortalecimento do mercado de trabalho norte-americano deu respaldo à sinalização do Federal Reserve de que este é momento de elevar a taxa de juros. Como resultado, os rendimentos das Treasuries (títulos públicos) com vencimento em um ano atingiram o patamar de 0,834%.

Desse modo, o mercado já trabalha com a possibilidade de quatro ou cinco aumentos nos juros dos EUA ao longo de 2022, tendo em vista o panorama de forte tração na economia.

Ao mesmo, no Brasil, o clima era de cautela após a apresentação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que autoriza a redução dos tributos sobre os combustíveis. O projeto pode gerar uma perda anual de até R$ 54 bilhões para a União, conforme os cálculos do Ministério da Economia.

+ Calendário do Trader 2022: Baixe agora!

Por se posicionar contra essa medida, a equipe econômica não participou da elaboração desta PEC, de modo que a condução dos trabalhos foi realizada por um deputado aliado do Planalto.

A seguir, as movimentações do pregão na B3:

Maiores altas do índice geral: PetroRio (PRIO3), Cielo (CIEL3), 3R Petroleum (RRRP3), Petrobras (PETR3) e Petrobras (PETR4).

Maiores quedas do índice geral: Ecorodovias (ECOR3), EzTec (EZTC3), Soma (SOMA3), Pão de Açúcar (PCAR3) e JHSF (JHSF3).

Às 13h15 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,25% aos 111.411 pontos, registrando um volume financeiro de R$8,406 bilhões.

Dólar dispara após a divulgação dos dados do Payroll

O dólar comercial subia 0,94% contra o real, na cotação de R$ 5,3440 na venda, reagindo aos números mais fortes do relatório de empregos. Isto porque, o dado reforçou a ideia de que o Fed poderá promover aumentos mais significativos nos juros para lidar com a inflação.

Essa situação, acima de tudo, acaba gerando um comportamento mais defensivo na divisa americana, pois impulsiona a demanda por proteção. Com os juros mais altos, é normal os investidores deixarem a renda variável em busca de opções mais seguras e que oferecem uma rentabilidade interessante.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Por fim, os juros futuros registravam aumento nas taxas em todos os períodos, atuando em sintonia com o viés de aversão ao risco do câmbio.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

 

Leia também:

Payroll: Estados Unidos gera 467 mil postos de trabalho em janeiro

Radar do Trader: Relatório do emprego ‘Payroll’ e apresentação da PEC dos Combustíveis


Sobre o autor