Mercados

Bolsa brasileira opera volátil com foco no exterior e em Brasília; dólar cai

Por Fast Trade
07 fevereiro 2022 - 13:49 | Atualizado em 07 fevereiro 2022 - 15:08
Créditos: shutterstock.com

A Bolsa brasileira iniciou a semana sem uma tendência definida, refletindo as movimentações no exterior e as discussões sobre a PEC dos combustíveis em Brasília. Além da temporada de balanços, o cenário doméstico repercutia as projeções trazidas pelo Boletim Focus do Banco Central.

Nesse sentido, os economistas do mercado estimaram que a inflação mensurada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu para 5,44% ao final de 2022, ante 5,38% no último relatório.

No entanto, as previsões para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano ficaram estáveis, indicando um crescimento de apenas 0,30%. Da mesma forma, a taxa Selic indicada para o período continua na faixa de 11,75% ao ano, um pouco acima do atual patamar de 10,75%.

Enquanto isso, em Brasília, integrantes da equipe econômica, juntamente com o ministro Paulo Guedes estariam tentando convencer o presidente Jair Bolsonaro a mudar de ideia sobre a PEC dos combustíveis. De acordo com a proposta em discussão, o impacto anual na arrecadação federal será superior a US$ 50 bilhões.

Lá fora, era grande a repercussão aos dados mais fortes do relatório de empregos nos EUA. Em reação ao fortalecimento do mercado de trabalho do país, os investidores passaram a projetar entre cinco e seis aumentos na taxa de juros em 2022.

+ Calendário do Trader 2022: Baixe agora!

A seguir, as movimentações do pregão na B3:

Maiores altas do índice geral: BB Seguridade (BBSE3), JBS (JBSS3), Bradespar (BRAP43), Usiminas (USIM5) e Itaúsa (ITSA4).

Maiores quedas do índice geral: Intermédica (GNDI3), Hapvida (HAPV3), Cogna (COGN3), Qualicorp (QUAL3) e Soma (SOMA3).

Às 13h48 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,16% aos 112.067 pontos, registrando um volume financeiro de R$8,918 bilhões.

Dólar tem pregão de queda refletindo a alta na Selic

O dólar comercial caía 0,53% contra o real, na cotação de R$ 5,2910 na venda, refletindo o aumento na taxa Selic e os efeitos do ciclo de valorização das commodities. A divisa americana se enfraquecia também no exterior, acompanhando o dia de correção nas ações em Nova York.

Além disso, houve uma entrada de fluxo estrangeiro no câmbio local, o que também aplacou a demanda por moeda vista no início do pregão.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Internamente, o risco fiscal pesava sobre as negociações, com a proposta da PEC dos precatórios em discussão para ser ampliada no Senado, com a inclusão de um auxílio diesel de R$ 1.200 e um vale gás.

Por fim, os juros também registravam queima de prêmio de risco nas taxas ao longo da curva, com uma variação acentuada nos trechos intermediários.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Bolsa brasileira opera volátil com foco no exterior e em Brasília; dólar cai 

Leia também:

BB Seguridade informa lucro líquido de R$ 1,226 bilhão no 4º trimestre de 2021

Radar do Trader: repercussão do ‘Payroll’, Boletim Focus, balanços 4T21 e tensão na Ucrânia


Sobre o autor