Mercados

Bolsa brasileira opera em queda com catalisadores locais e baixa liquidez; dólar oscila

Por Fast Trade
17 janeiro 2022 - 13:11 | Atualizado em 17 janeiro 2022 - 14:26
Tombo na véspera

A Bolsa brasileira opera em queda nesta segunda-feira (17), refletindo os catalisadores locais e a baixa liquidez nas negociações devido ao feriado nos EUA. Os investidores digeriam os dados do Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) divulgado pelo Banco Central, que avançou 0,69% em novembro, na comparação mensal.

Considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), o indicador ficou acima das projeções dos especialistas e demonstrou o fortalecimento da economia do país no período.

Além disso, as estimativas do Boletim Focus também estão no radar, após o salto nas expectativas de inflação em 2022. De acordo com a pesquisa, o mercado financeiro prevê que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve fechar o ano em 5,09%, ante os 5,03% previstos na leitura anterior.

No entanto, as perspectivas para o PIB aumentaram de 0,28% para 0,29%, sinalizando a melhora do ambiente, apesar do cenário de eleições presidenciais.

+ Desvendando o Swing Trade: Tudo o que você precisa saber!

Outro ponto crítico e de grande influência na renda variável é a ameaça de greve geral do funcionalismo público federal, o que é visto como um ponto de pressão no quadro fiscal. Isto porque, não há margem para aumento salarial no orçamento deste ano, o que eleva as tensões do governo com a pasta da Economia.

A seguir, as movimentações do pregão na B3:

Maiores altas do índice geral: Cielo (CIEL3), Hapvida (HAPV3), Intermédica (GNDI3), Méliuz (CASH3) e Locaweb (LWSA3).

Maiores quedas do índice geral: Braskem (BRKM5), BRF (BRFS3), Alpargatas (ALPA4), Pão de Açúcar (PCAR3) e Minerva (BEEF3).

Às 13h10 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,26% aos 106.646 pontos, registrando um volume financeiro de R$5,130 bilhões.

Dólar oscila próximo à estabilidade fazendo uma sessão de baixas movimentações

O dólar comercial caía 0,04% contra o real, na cotação de R$ 5,5070 na venda, oscilando próximo à estabilidade, em dia de baixas movimentações. No pregão de hoje, predominava o embate entre o avanço das expectativas de inflação e as medidas de estímulos implementadas pela China.

Isto porque, o Banco Central do gigante asiático voltou a flexibilizar sua política monetária, aplicando um corte de 0,10% nas taxas de empréstimos, que passaram de 2,95% para 2,85%. Da mesma forma, as taxas de recompra também registraram baixa de 0,10%, caindo de 2,20% para 2,10%.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Essas medidas foram tomadas mesmo após o governo chinês divulgar que o PIB fechou 2021 com um crescimento de 8,1%, apesar de ter desacelerado no quarto trimestre.

Por fim, os juros futuros registravam leve aumento nas taxas em todos os períodos, reagindo à revisão das estimativas do IPCA deste ano trazidas pelo Focus.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Bolsa brasileira opera em queda com catalisadores locais e baixa liquidez; dólar oscila

Leia também:

EZTec: confira a prévia operacional e as avaliações dos analistas sobre o resultado

Agenda de Indicadores: Boletim Focus e IBC-Br


Sobre o autor