Mercados

Bolsa brasileira opera em alta com fluxo comprador no mercado local; dólar cai

Por Fast Trade
22 fevereiro 2022 - 14:00 | Atualizado em 22 fevereiro 2022 - 15:38
Ibovespa futuro sobe
Créditos: shutterstock.com

A Bolsa brasileira opera em alta nesta terça-feira (22), reagindo ao fluxo comprador que ingressou no mercado local, impulsionando as principais blue chips. Ignorando a escalada de conflitos entre a Rússia e a Ucrânia, o índice geral ganhava força, devolvendo parte das perdas contabilizadas na véspera.

No radar, a situação geopolítica na Europa avançou a um ponto crítico após o presidente russo, Vladimir Putin, reconhecer a independência das regiões ucranianas de Donetsk e Lugansk. Vale lembrar que estas cidades são controladas por separatistas pró-Rússia desde 2014.

No entanto, para confirmar o novo posicionamento, Moscou enviou tropas para cumprir “operações de paz” nestas localidades, o que acentuou as tensões no velho continente. Além dos EUA, a União Europeia também condenou a atitude do Kremlin, anunciando a imposição de sanções.

Enquanto isso, por aqui, o pregão era de ganhos em praticamente todos os setores. Principalmente após o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, anunciar que as propostas referentes à PEC dos Combustíveis foram deixadas em segundo plano.

+ Carteira Recomendada de Ações Fevereiro: Baixe agora!

Contudo, as ações da Petrobras (PETR3/PETR4) recuavam após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmar que não existe razão técnica para a estatal internacionalizar os preços dos combustíveis. Atualmente, o petista lidera as pesquisas de intenções de votos para as eleições presidenciais.

A seguir, as movimentações do pregão na B3:

Maiores altas do índice geral: Soma (SOMA3), Cogna (COGN3), Localiza (RENT3), Locamérica (LCAM3) e Rumo (RAIL3).

Maiores quedas do índice geral: Banco Inter (BIDI11), Americanas (AMER3), Embraer (EMBR3), 3R Petroleum (RRRP3) e Cosan (CSAN3).

Às 13h59 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 0,85% aos 112.675 pontos, registrando um volume financeiro de R$11,521 bilhões.

Dólar tem forte queda desviando do mau humor internacional

O dólar comercial caía 0,92% contra o real, na cotação de R$ 5,0610 na venda, desviando do mau humor visto nos mercados internacionais. Pressionada pela entrada de recursos no câmbio local, a divisa americana alcançava as mínimas deste pregão, chegando a testar o menor patamar desde julho.

Nesse sentido, o real vem em uma trajetória de valorização de 8% no ano, que o colocou como um dos melhores ativos em performance de 2022. Assim, em virtude do alto nível dos juros praticados, o movimento de “carry-trade” ganhou tração, levando a um aumento nas posições compradas em moeda brasileira.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Além disso, o salto nos preços das commodities, que é uma das bases comerciais do país, também contribuía com a atração de divisas para a cena local. E apesar de haver um certo nível de desancoragem em relação aos níveis de inflação deste ano, a expectativa é que a Selic traga de volta o indicador ao centro da meta.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Bolsa brasileira avança mais de 1% com fluxo comprador no mercado local; dólar cai

Leia também:

Lucro da Blau Farmacêutica cai 41% no 4T21 para R$ 44 milhões; ações recuam 4%

Banco Inter divulga resultados do 4T21 reportando lucro líquido de R$ 6,4 milhões


Sobre o autor