Mercados

Bolsa brasileira desvia do exterior e cai após ata do Copom; dólar negocia a R$5,00

Por Fast Trade
22 junho 2021 - 13:14 | Atualizado em 22 junho 2021 - 14:52
ata dura

A Bolsa brasileira opera em queda nesta terça-feira (22), desviando do exterior e refletindo o conteúdo da ata do Comitê de Política Monetária (Copom).

Nesse sentido, os investidores digeriam a postura incisiva do Banco Central em promover elevações acentuadas da taxa Selic este ano. Os dirigentes chegaram a considerar uma adição superior a 0,75% nas próximas reuniões, porém, o argumento foi demovido.

No documento, o Copom optou por manter o ritmo de aperto monetário visando ampliar a análise do comportamento da inflação. No entanto, o comitê chamou a atenção à importância de avaliar o cenário macroeconômico, que pode requerer redução mais rápida dos estímulos.

A divulgação da ata reforçou no mercado a visão de que a Selic chegará ao patamar de 6,5% nos próximos meses, podendo ser mais rápido do que o previsto, caso os níveis de inflação continuem avançando.

+ Relatório Fundos Imobiliários: Tudo o que você precisa saber

Enquanto isso, lá fora, os índices americanos estão positivos, esperando o discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell. É provável que o executivo informe sobre a antecipação das discussões na instituição sobre a retirada de alguns estímulos.

A seguir, as movimentações do pregão na B3:

Maiores altas do índice geral: CVC (CVCB3), Totvs (TOTS3), CSN (CSNA3), Bradespar (BRAP4) e Vale (VALE3).

As maiores quedas do índice geral: Tim (TIMS3), Multiplan (MULT3), Cielo (CIEL3), Cogna (COGN3), Iguatemi (CRFB3).

Às 13h14 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,83% aos 128.202 pontos, registrando um volume financeiro de R$9,957 bilhões.

Dólar declina e juros futuros avançam de olho na postura hawkish do BC

O dólar comercial opera em queda de 0,38% na cotação de R$5,0030 na venda, reagindo à postura mais hawkish do Banco Central.

Isto porque, o conteúdo da ata do Copom mostrou que os dirigentes estão inclinados a acelerar a retirada dos estímulos. Ademais, o comitê sinalizou que deve acompanhar de perto a inflação, respondendo conforme o necessário para o momento.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Este fato pressionava as perdas da divisa americana, já que implica em maior recomposição dos juros e, consequentemente, o aumento do diferencial entre o Brasil e o exterior.

Em contrapartida, os juros futuros ganhavam força, precificando um aumento de 1% na taxa Selic na próxima reunião de política monetária.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Bolsa brasileira desvia do exterior e cai após ata do Copom; dólar negocia a R$5,00

Leia também:

Com alta de 45,4% nos lucros, São Martinho vai pagar o maior dividendo da história

Índices mundiais operam sem direção definida, após registrar ganhos na véspera

Casino retoma discussões sobre a venda de sua fatia de 41% no Pão de Açúcar


Sobre o autor