Mercados

Bolsa brasileira avança com PIB do Brasil e o relatório ADP nos EUA; dólar sobe

Por Fast Trade
01 setembro 2021 - 13:13 | Atualizado em 01 setembro 2021 - 14:47
Abertura desta quarta-feira 21 de julho

A Bolsa brasileira opera em leve alta nesta quarta-feira (01), refletindo a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil e o relatório de empregos ADP nos EUA. No exterior, as Bolsas ganhavam força, em meio às tensões geopolíticas e à agenda de indicadores.

Nesse sentido, o setor privado norte-americano criou 374 mil vagas de emprego em agosto, muito abaixo dos 613 mil novos postos de trabalho previstos pelos especialistas. Além disso, a saída definitiva das tropas dos EUA no Afeganistão após 20 anos de ocupação também ficou no radar.

Por aqui, os investidores digeriam o declínio de 0,1% no Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este resultado contrariou as perspectivas dos analistas que acreditavam no crescimento de 0,2% da atividade local.

+ Guia completo para investimento em renda fixa

Em outro front, a crise energética também é uma preocupação, pois o Ministério de Minas e Energia (MME) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciaram a criação de uma nova bandeira tarifária. Acima de tudo, a medida vai encarecer o custo da energia e o custo da produção em todos os níveis.

A seguir, as movimentações do pregão na B3:

Maiores altas do índice geral: Americanas (AMER3), Marfrig (MRFG3), Eletrobras (ELET3), Qualicorp (QUAL3) e Lojas Americanas (LAME4).

Maiores quedas do índice geral: Cielo (CIEL3), Usiminas (USIM5), Banco Inter (BIDI11), PetroRio (PRIO3), Sulamérica (SULA11).

Às 13h11 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 0,35% aos 119.195 pontos, registrando um volume financeiro de R$10,094 bilhões.

Dólar ganha tração com foco nos indicadores locais

O dólar comercial opera em leve alta de 0,05% contra o real, na cotação de R$5,1680 na venda, com foco nos indicadores locais. Depois de oscilar em queda na abertura, a divisa americana ganhou força após os dados do PIB mostrarem um declínio no crescimento.

Ao mesmo tempo, os dados do mercado de trabalho dos EUA também despertaram o sentimento de aversão ao risco nos investidores. Os números abaixo do estimado evidenciaram que o ritmo de recuperação da economia pode ter desacelerado.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Por fim, os juros futuros apresentavam aumento nas taxas, já precificando a possível alta da inflação após o reajuste nas tarifas da energia elétrica.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Bolsa brasileira avança com PIB do Brasil e o relatório ADP nos EUA; dólar sobe

Leia também:

PIB do Brasil recua 0,1% no 2º trimestre, aponta IBGE

Panorama corporativo revela novo lucro líquido ajustado da Espaçolaser


Sobre o autor