Mercados

Bolsa brasileira acelera as perdas com bancos e Petrobras; dólar dispara 1%

Por Fast Trade
11 junho 2021 - 13:31 | Atualizado em 11 junho 2021 - 15:03
Ibovespa futuro apresenta queda

A Bolsa brasileira faz uma sessão de queda nesta sexta-feira (11), pressionada pelo declínio das ações do setor bancário e Petrobras. Depois oscilar em alta na abertura, o índice geral reverteu o movimento, assumindo um viés negativo em conjunto com o enfraquecimento de Wall Street.

Nesse sentido, os investidores ainda repercutiam os dados de inflação dos EUA que vieram mais fortes do que o previsto. Embora o Federal Reserve tenha afirmado que o aumento nos preços será temporário, o mercado ainda está receoso com os impactos disso no curto prazo.

Isto porque, os economistas projetam que haverá uma redução nos estímulos pelo Banco Central americano a partir de agosto ou setembro.

No Brasil, foi divulgado hoje o volume de serviços de abril mostrando um crescimento de 0,7%, segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

+ Guia completo de como ter sucesso na Bolsa de valores

Por fim, as companhias Itaú Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC4), Banco do Brasil (BBAS3) e Santander (SANB11) pesavam sobre o desempenho local.

A seguir, as movimentações do pregão na B3:

Maiores altas do índice geral: BRF (BRFS3), Embraer (EMBR3), Sabesp (SBSP3), Gerdau (GGBR4) e Vale (VALE3).

As maiores quedas do índice geral: Ecorodovias (ECOR3), Iguatemi (IGTA3), Multiplan (MULT3), Cogna (COGN3), Carrefour (CRFB3).

Às 13h31 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,97% aos 128.816 pontos, registrando um volume financeiro de R$11,114 bilhões.

Dólar avança de olho em indicador de serviços divulgado pelo IBGE

O dólar comercial opera em alta de 1,22% na cotação de R$5,1290 na venda, reagindo ao indicador de serviços doméstico. Desviando do comportamento visto no exterior, a divisa americana se atrelou à fatores locais e recuperava parte das perdas registradas nos últimos dias.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Na visão dos analistas, o dólar a R$5,05, acima de tudo, é um dos principais fatores de atração dos compradores neste pregão. Da mesma forma, os juros futuros exibiam forte aumento nas taxas em todos os períodos, seguindo a tônica cambial.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Bolsa brasileira acelera as perdas com bancos e Petrobras; dólar dispara 1%

Leia também:

Ecorodovias aprova oferta de ações e pode arrecadar até R$2,3 bilhões

Como o mercado se posiciona para a abertura desta sexta-feira, 11 de junho

Venda de participação na BR Distribuidora segue no radar da Petrobras


Sobre o autor