Criptomoedas

Bitcoin perde mais de US$ 7,3 bilhões em 3 dias, maior perda em dólar do ativo

Por Fast Trade
20 junho 2022 - 16:00 | Atualizado em 20 junho 2022 - 17:09
Bitcoin

De acordo com a casa de análise Glassnode, o Bitcoin (BTC) caiu o equivalente a US$ 7,3 bilhões nos últimos 3 dias. Com efeito, essa é a maior perda em dólar na história da criptomoeda.

Além disso, por volta de 555 mil BTC foram negociados com o preço entre US$ 18 mil e US$ 23 mil, fortes níveis de suporte e resistência (respectivamente) nos últimos dias. A casa de análise afirmou que as perdas foram entre US$ 1,3 bilhão e US$ 2 bilhões por dia.

+ Você sabe o que é Ptax? Confira os detalhes neste vídeo!

Um dado relevante levantado pela Glassnode é que 178 mil BTC foram vendidos por acionistas posicionados há mais de 155 dias por um preço inferior a US$ 23. A empresa conseguiu verificar que em algumas situações o prejuízo foi de quase 75%. Contudo, as vendas dos investidores de longo prazo representaram apenas 1,31% do total.

O Bitcoin caiu abaixo da marca dos US$ 20 mil no final de semana e a capitalização de mercado ficou abaixo de US$ 350 bilhões. Ou seja, recuo foi de 73% sobre a máxima de novembro.

Piso do mercado para o Bitcoin

A Glassnode afirmou que o preço do BTC está no piso do mercado, de acordo com os dados. “Nós podemos ver que, com preços baixando para US$ 17 mil ontem, apenas 49% da oferta de BTC saiu no lucro”, argumentou a empresa em sua conta no Twitter. “Mercados históricos com tendência de baixa chegaram ao piso e se consolidaram com 40% a 50% de oferta com lucro”, completou.

+ Infográfico: 5 Motivos para investir na Bolsa agora!

Os investidores, todavia, ainda estão cautelosos sobre a criptomoeda. Alguns afirmam que o cenário econômico deve apresentar melhoras primeiro, bem como a política monetária do Federal Reserve (Fed) precisa ficar mais branda, para que o BTC atinja o piso. Por fim, no mercado futuro, houve a perda de US$ 436 milhões nos últimos três dias. A maior parte ficou com as opções compradas, as apostas em preços mais altos.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então assine a newsletter Fast Break e receba as notícias mais relevantes do momento!

 

Leia também:


Sobre o autor