EmpresasHome

Banco Patagonia pede para sair da B3 após fim do programa de BDRs

Por Bruna Santos
13 setembro 2019 - 10:45

O Banco Patagonia (BPAT33) pediu o cancelamento do seu registro como emissora estrangeira na CVM, segundo o fato relevante publicado.

Além disso, também comunicou ao mercado a saída da listagem na B3, em decorrência da descontinuidade do Programa de BDRs.

Com o término do programa de recibo de ações de empresas estrangeiras negociadas na bolsa, o Banco Patagonia informou que o mercado será atualizado assim que a sua saída for concluída.

Leia o documento na íntegra.

Essa não é a única novidade da empresa de infraestrutura de mercado financeiro.

No final de agosto, a B3 passou a receber os primeiros registros de duplicatas em seus sistemas, recém disponibilizado.

Esse serviço integra o portfólio da B3, que já opera com o registro de títulos, valores mobiliários, entre outros ativos.

Com a chegada do mesmo, outros serviços como a liquidação financeira e posição de custódia das duplicatas registradas serão viabilizados.

Ademais, o registro de contratos mútuo, que visa atender aos requisitos da Lei Complementar 167, também passou a ser oferecido.

“Trazer mais segurança para as operações de mercado também ajuda a diminuir custos e incentivar novas operações”, afirma o diretor de Produtos de Balcão, Commodities e Novos Negócios da B3, Fabio Zenaro.

“Nesse sentido, trabalhamos para desenvolver o mercado e também para oferecer soluções mais completas para os nossos clientes, que já contam com a estrutura e expertise da B3 no registro de diversos outros ativos”, completou.


Sobre o autor