Empresas

Balanços corporativos (CSNA3/CIEL3), privatizações e dividendos

Por Fast Trade
29 julho 2020 - 07:30 | Atualizado em 29 julho 2020 - 09:46
BR Distribuidora Modalmais

Veja na sequência os resultados dos balanços corporativos da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e da Cielo (CIEL3).

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) apurou um lucro líquido de R$ 345,2 milhões no segundo trimestre, queda de 76,4% frente ao mesmo período de 2019. Em contrapartida, esse resultado reverte o prejuízo de R$ 1,312 bilhão observado entre janeiro, fevereiro e março deste ano.

Baixe agora: Guia completo para obter sucesso nos investimentos na Bolsa

Suas vendas de aço contraíram 14% na comparação anual, para 1,003 milhão de toneladas. Além disso, o recuo foi de 12% ante o 1T20. Vale destacar que o segundo trimestre foi integralmente abalado pelas medidas para conter o avanço do coronavírus no Brasil, com instalação do isolamento social.

De acordo com a CSN (CSNA3), sua geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) chegou em R$ 1,925 bilhão, -19% no comparativo anual e avanço de 45% em relação aos três primeiros meses do ano.

A rentabilidade medida pela margem Ebitda foi de 29,7%, ante 33,5% no mesmo período do ano passado e de 24,1% nos três primeiros meses de 2020.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader

Já a sua receita líquida bateu a marca dos R$ 6,221 bilhões, o que equivale a um decréscimo de 10% em relação ao segundo trimestre do ano passado, mas também um salto de 17% ante o primeiro trimestre deste ano.

Balanços corporativos: Cielo reverte lucro e amarga prejuízo líquido de R$ 75,2 milhões

Na sequência dos balanços corporativos publicados após o pregão da véspera (29), a Cielo (CIEL3) reportou um prejuízo líquido de R$ 75,2 milhões. O resultado corresponde a abril, maio e junho, mas também a passagem de lucro para prejuízo.

Isso porque no mesmo período de 2019 a companhia havia apurado um lucro líquido de R$ 428,5 milhões e R$ 166,8 milhões no 1T20.

Mesmo assim, “as expectativas têm avançado e o número de empresas apontando crescimento da demanda dos próximos meses já superou o de empresas assinalando queda”.

Baixe agora: Guia completo para obter sucesso nos investimentos na Bolsa

A receita líquida da companhia despencou 12,5% de um ano para o outro, chegando a R$ 2,45 bilhões neste segundo trimestre. Por sua vez, o volume financeiro de transações ficou em R$ 128 bilhões, isto é, queda de 22,2% ante o mesmo período do ano passado.

Apesar disso, o decréscimo da receita foi parcialmente compensado pela valorização do dólar sobre as receitas da sua operação norte-americana, conforme disse a Cielo.

Por fim, o Ebitda da Cielo totalizou R$ 236 milhões no 2T20, recuo de 69,7% ante os R$ 778 milhões do mesmo período de 2019.

Baixe gratuitamente: Clube de investimentos – Tudo o que você precisa saber

Privatização

Embora os balanços corporativos sejam destaques majoritários no âmbito empresarial desta semana, vale destacar o interesse do governo em uma nova listagem para privatização.

Cinco terminais pesqueiros público foram qualificados para serem privatizados pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Presidência da República.

Baixe gratuitamente: Descubra o seu perfil de investidor e aprenda a investir o seu patrimônio

Serão entregues à iniciativa privada os terminais localizados em: Natal (RN), Aracaju (SE), Vitória (ES), Santos (SP) e Cananeia (SP). Já as licitações serão comandadas pelo Ministério da Agricultura.

“A atração de investimentos privados para esses empreendimentos é fundamental para a modernização e operacionalização dos terminais, de modo a viabilizar as condições necessárias ao desenvolvimento da indústria do pescado”, disse a Secretaria-Geral da Presidência em comunicado.

BR Distribuidora e Santander aprovam pagamento de dividendos

Em comunicado ao mercado, a Petrobras Distribuidora (BRDT3) e o Banco Santander Brasil (SANB11) anunciaram a distribuição de dividendos.

Primeiramente, a BR Distribuidora vai distribuir aos seus acionistas R$ 583,8 milhões em dividendos, R$ 0,50115976981 por ação, referente ao exercício de 2019.

Veja o comunicado da BR Distribuidora.

Por fim, o conselho de administração do Santander aprovou o pagamento de R$ 770 milhões em JCPs, sendo valor líquido de R$ 654 milhões. O valor bruto será de R$ 0,09837927086 por ação ordinária, de R$ 0,10821719794 para cada papel preferencial e de R$ 0,20659646879 por unit.

Confira o comunicado do Santander e saiba quem tem direito ao recebimento dos proventos.

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Quer ficar informado de tudo o que acontece no mercado financeiro? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade


Sobre o autor