Economia

Balança comercial tem superávit de US$ 1,727 bilhão na 2ª semana de setembro

Por Fast Trade
14 setembro 2020 - 16:05 | Atualizado em 14 setembro 2020 - 17:27

Na esteira de elevadas exportações e menos importações, a balança comercial brasileira registrou um novo superávit na segunda semana de setembro, com quatro dias úteis. Isso quer dizer que as exportações do Brasil superaram o volume importado pelo País.

Leia também: Economia cresceu 2,8% em julho, mostra IAE-FGV

Com o montante positivo de US$ 1,727 bilhão e corrente de comércio de US$ 6,565 bilhões, a parcial do mês já acumula US$ 3,37 bilhões. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior do ministério da Economia, o saldo da é resultado de US$ 4,146 bilhões (exportações) e US$ 2,419 bilhões (importações).

Assim sendo, as exportações no acumulado do ano chegaram a US$ 146,445 bilhões frente a US$ 106,791 bilhões em importações, segundo a Secex.

Baixe agora: Guia completo para obter sucesso nos investimentos na Bolsa

Apesar do superávit, o montante representa uma queda de 6,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. As importações, por sua vez, recuam 13,6% na mesma base de comparação nesta parcial do ano.

Portanto, a balança comercial de 2020 contabiliza um superávit de US$ 39,654 bilhões (+19,6% a mais do que o saldo de US$ 33,146 bilhões registrado no mesmo período do ano passado) e corrente de comércio de US$ 253,236 bilhões.

Por outro lado, as importações podem crescer nos próximos meses, já que o governo federal decidiu zerar, até o fim do ano, a alíquota do imposto para a importação do arroz em casca. A medida foi tomada devido à alta dos alimentos, sobretudo em produtos da cesta básica.

Confira os dados completos da balança comercial divulgados hoje (14) pela Secex.

Análise do mês da balança comercial

De acordo com a amostragem do ministério, o desempenho dos setores pela média diária no acumulado até a 2ª semana do mês de Setembro/2020 foi:

Alta de 8,3% (US$ 14,02 milhões) na s exportações de produtos agropecuários e crescimento de  42,8% (US$ 91,27 milhões) em Indústria Extrativa. Em contrapartida, houve um recuo de 9,1% (US$ 52,42 milhões) nos produtos da Indústria de Transformação.

Por fim, a importação dos produtos agropecuários declinaram 11,1% no período, isto é, US$ 1,75 milhões, enquanto os produtos da Indústria Extrativa recuaram 55% (US$ 20,12 milhões), a queda mais acentuada dentre os três setores. Além disso, a Indústria de Transformação cravou uma queda de US$ -169,89 milhões ( -23,2%).

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

E se você quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mercado financeiro, basta participar do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade. É gratuíto!


Sobre o autor