Agronegócio

Balança comercial do agronegócio tem superávit de US$ 105,1 bi em 2021

Por Fast Trade
18 janeiro 2022 - 06:36 | Atualizado em 18 janeiro 2022 - 08:27
Agronegócio
Créditos: shutterstock.com

Embora o ano tenha sido marcado pelo embargo chinês à carne bovina, a balança comercial do agronegócio registrou no ano saldo positivo de US$ 105,1 bilhões, superando o ano anterior em 19,8%.

De modo geral, o sucesso do superávit se deu por conta da alta dos preços internacionais das principais commodities de exportação do Brasil. É o caso, por exemplo, da soja, do café e das carnes. O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou os dados.

Alguns produtos tiveram avanço nos preços acima de 20%, como madeira (44,2%), couro (44,1%), soja em grãos (35%), carne de frango (25%) e farelo de soja (24,7%). Contudo, o maior aumento ficou com o óleo de soja, que valorizou 164,9% em 2021. Por outro lado, o milho foi o único dos 15 produtos mais vendidos com queda de 28,5%.

+ Índice e Mini Índice: Desvendando os contratos futuros

Sobre o embargo chinês, o Ipea chegou à conclusão que a queda nas exportações da carne bovina foi compensada pela soja, carnes suínas e de frango. Além disso, para os próximos anos, a demanda da potência asiática pela proteína bovina deve aumentar, isso porque as pessoas ainda consomem pouca carne no país.

 “Isso sinaliza que a demanda para 2022 pode permanecer aquecida pelo país asiático. À medida que a renda média do país avança e mais pessoas são incluídas na economia de mercado na China, vem crescendo o consumo de produtos de maior valor agregado, como as proteínas animais”, disse Ana Cecília Kreter, pesquisadora do Ipea.

Futuro e produtos processados

O negócio para a China representa uma vantagem aos produtos, isso porque o país é o que paga um dos melhores preço médio pela carne. Diferentemente de outros mercados que procuram por cortes de maior valor agregado, os chineses adquirem um mix mais completo e variado de porções da carcaça”, disse o instituto.

O país é, também, o principal destino comercial nacional com embarques que somam US$ 41,02 bilhões no ano. Os três principais produtos de exportação são a soja em grãos, a carne bovina e a celulose.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

O instituto ressalta o baixo índice de participação das vendas dos produtos processados. O Brasil é o principal produtor das matérias-primas de alimentos preparados, massas, queijos, entre outros. Mas, mesmo assim, tem participação do comércio mundial desses itens de apenas 2,4%.

 “Em 2022, além das boas estimativas de produção, a agregação de valor aos produtos brasileiros pode abrir potencial para que se ampliem ainda mais as contribuições do agronegócio para a economia brasileira”, completou, por fim, o relatório.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Balança comercial do agronegócio tem superávit de US$ 105,1 bi em 2021

Leia também:

Funcionários da Eletrobras declaram greve por tempo indeterminado

Dólar avança a R$ 5,52 superando a baixa liquidez em dia de feriado nos EUA


Sobre o autor