Empresas

B3: AZUL4, JHSF3, VALE3, JHSF, COGN3 e mais destaques

Por Fast Trade
15 dezembro 2020 - 11:40 | Atualizado em 15 dezembro 2020 - 13:50
Ibovespa futuro sobe com exterior favorável

Confira os destaques corporativos que podem movimentar a Bolsa de Valores brasileira (B3) na manhã desta terça-feira (15):

AZUL4

A agência de classificação de risco de crédito S&P elevou a nota atribuída à Azul de CCC- para CCC+, com perspectiva estável.

JHSF3

A JHSF vendeu 705 mil m² do complexo Parque Catarina, em São Roque (SP), para a XP Investimentos.

Conforme o Contrato de Compra e Venda divulgado pela Companhia, a transação teve um valor aproximado de R$ 98,6 milhões.

VALE3

A Vale afirmou repudiar os atos de violência nas instalações da Vale na Nova Caledônia, um território do governo francês no Pacífico.

De acordo com o jornal Valor, o incêndio foi causado por manifestantes que exigem a independência da ilha.

Em comunicado, a mineradora reafirmou seu compromisso com a segurança e proteção dos empregados da VNC e da comunidade.

Assim também, afirmou apoiar “incondicionalmente os esforços que buscam uma solução pacífica para a situação”.

ELET3; ELET6

Na mira da pauta de privatizações, a Eletrobras comunicou o encerramento de sete sociedades de propósito específico (SPE) eólicas.

Segundo a Companhia, essas unidades pertencem ao Complexo Punaú, no Rio Grande do Norte, e estavam em processo de liquidação extrajudicial.

Ademais, os indícios de que a desestatização da Eletrobras será uma das prioridades do Congresso em 2021 tem impactado a B3.

COGN3

A Cogna figurou como um dos principais destaques da B3 na segunda-feira (14), após ter divulgado novas estimativas para 2024.

Nesse sentido, o diretor presidente da Kroton, negócio de ensino superior da Cogna, Roberto Valério, comunicou o fechamento de 45 unidades de graduação presencial.

Isso corresponde a 25% do total, de acordo com a Cogna. Isso vai gerar um custo de cerca de R$ 200 milhões à companhia.

Já o presidente da Cogna, Rodrigo Galindo, sinalizou que, com o aumento de geração de caixa a partir do próximo ano, a companhia pode voltar a fazer aquisições no ensino superior.

Acesse a apresentação do Cogna Day 2020 – Kroton, evento que movimentou a B3 na segunda-feira.

Mais destaques da B3: TIMS3; VIVT3

As teles TIM (TIMS3), Claro e Vivo (VIVT3) levaram a unidade móvel da Oi (OIBR3;OIBR4) por R$ 16,5 bilhões. A expectativa é que o trio faça a divisão dos ativos adquiridos assim que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovar.

Em recuperação judicial, a Oi está vendendo ativos com o propósito de pagar credores. Embora o leilão possa estender a repercussão no pregão de hoje, na B3, as ações das empresas envolvidas no certame reagiram na véspera.

Em primeiro lugar, as ações preferenciais da Oi (OIBR4) despencaram 9,69%, a R$ 3,17. Hoje, às 10h13, já recuavam 4,42%, a R$ 3,03. Em segundo lugar, as ações ordinárias da Oi (OIBR3) declinaram 6,78%, a R$ 2,20. Às 10h13 de terça-feira (15) aumentavam as perdas com queda de 1,82%, a R$ 2,16.

Do mesmo modo, os papéis da Vivo (VIVT3) fecharam o pregão de ontem com recuo de 2,47%, a R$ 45,89. Assim também, os papéis recuam na manhã de hoje (-0,52%, a R$ 45,65).

Em contrapartida, a TIM (TIMS3), tele que deve levar a maior parte da Oi, subiu 0,48%, negociada R$ 14,61. Hoje, no entanto, os papéis recuavam 1,37% às 10h16, a R$ 14,41.

Quer ficar por dentro das principais notícias corporativas que movimentam a B3? Acompanhe o portal Fast Trade e siga nossas redes sociais.

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Participe Do Canal do Fast Trade no Telegramhttps://t.me/plataformafasttrade.


Sobre o autor