Política

Auxílio emergencial pode recomeçar em março, diz Bolsonaro

Por Fast Trade
12 fevereiro 2021 - 08:30 | Atualizado em 12 fevereiro 2021 - 11:16
Estados e municípios, governo Bolsonaro

De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, a nova etapa do auxílio emergencial deve começar em março. O benefício foi criado em 2020, durante o isolamento social, para mitigar os impactos da crise econômica decorrente da pandemia.

+ Guia do Investidor Iniciante: acesse o material gratuito.

Inicialmente, a medida previa parcelas de R$ 600 e R$ 1,2 mil (no caso das mães chefes de família), por três meses a cada beneficiário. Posteriormente, o auxílio emergencial foi estendido para o total de cinco parcelas e, em setembro de 2020.

Até o final do ano, uma nova extensão foi aprovada, desta vez em parcelas de R$ 300 (R$ 600 para as mães chefes de família).

O último pagamento do auxílio emergencial ocorreu no final de janeiro. No total, cerca de 67 milhões de pessoas foram contempladas com o programa.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader: baixe gratuitamente!

Para 2021, embora o valor das parcelas ainda não tenham sido definidos, Bolsonaro estimou que o auxílio deve durar cerca de três a quatro meses.

No entanto, o início dos repasses está sendo negociado junto ao Congresso Nacional, que precisa aprovar um projeto de lei instituindo a medida novamente.

Nesse sentido, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse estar pronto para apresentar a nova rodada do auxílio emergencial.

Para isso, no entanto, é preciso que o Congresso aprove a Proposta de Emenda à Constituição chamada por ele de PEC de Guerra.

“Não adianta falar: Paulo Guedes, manda aí o auxílio emergencial. Eu preciso de uma PEC de Guerra”, afirmou ele na solenidade virtual em homenagem ao 124º Aniversário da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA). Ele disse, no entanto, que essa PEC de Guerra “não pode ser um cheque em branco”, tal como foi no ano passado.

Antes de mais nada, leia também:

TOTS3: Totvs registra lucro líquido de R$ 294,9 milhões em 2020 (+40% A/A)


Sobre o autor