Economia

Atividade econômica no Brasil está voltando aos níveis pré-Covid, avalia BofA

Por Fast Trade
24 agosto 2020 - 16:00 | Atualizado em 24 agosto 2020 - 17:46
Risco Fiscal

O Brasil continua lutando contra a propagação do coronavírus, mas a atividade econômica do país já está retornando aos níveis anteriores à pandemia da Covid-19. A avaliação é do Bank of America, cujos dados internos indicam que houve forte recuperação da atividade do Brasil no mês passado.

De acordo com o relatório dos analistas Ana Madeira e David Beker, recuperação da atividade econômica é tão significativa que o crescimento medido pelo índice de atividade econômica do Banco Central, o IBC-Br, pode ter retornado aos níveis anteriores à Covid.

Baixe agora: Desvendando o Swing Trade – Tudo o que você precisa saber!

Conforme o levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, o Brasil já havia registrado 114.913 mortes por causa da doença confirmadas até as 13h desta segunda-feira (24).

Com mais de 3,6 milhões de casos registrados, o Brasil fica atrás apenas dos EUA, com o segundo surto de coronavírus mais grave do mundo.

Mesmo assim, o país vive um momento de flexibilização do isolamento social adotado no início da pandemia. Ademais, os indicadores de mobilidade continuam a subir.

Leia também: Novo Caged reforça acerto das medidas econômicas adotadas, diz Guedes

Diante da recuperação da atividade econômica destacada por Madeira e Beker, os analistas acreditam em uma contração mais fraca para o PIB do Brasil, que passou para -5,2%, ante -5,7%.

Em contrapartida, os economistas avaliaram que “o provável aumento rápido do desemprego à frente e os desafios significativos no cumprimento das regras fiscais podem dificultar um crescimento sustentável no médio prazo”.

Baixe gratuitamente: Guia completo de como ter sucesso nas operações de Day Trade

Mercado financeiro prevê queda de 5,46% atividade econômica

Assim como os dados do BofA, o consenso do boletim Focus mostrou que o mercado financeiro melhorou as projeções para a queda da economia brasileira.

Segundo a publicação de hoje, o ajuste foi de -5,52% para -5,46% para a soma de todos os bens e serviços produzidos no país (PIB). Já para 2021, expectativa por um crescimento de 3,50% pela 13ª semana consecutiva.

Baixe gratuitamente: Guia do investidor iniciante

Além disso, as projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foram ajustados de 1,67% para 1,71% neste ano. A projeção se mantém abaixo do piso da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC de 4%, definida pelo CMN.

Existe ainda um intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima e para baixo, portanto, o limite inferior é 2,5% e o superior, 5,5%. Para o ano que vem, a estimativa de inflação permanece em 3% há 10 semanas consecutivas.

Baixa gratuitamente o relatório especial sobre os Fundos Imobiliários

Quer ficar informado de tudo o que acontece no mercado financeiro? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade


Sobre o autor