Economia

Arrecadação em 2020 mostra “o vigor da recuperação econômica”, diz Guedes

Por Fast Trade
27 janeiro 2021 - 08:30 | Atualizado em 27 janeiro 2021 - 11:12
recuperação econômica; ministério da economia

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou os dados de arrecadação da Receita Federal em dezembro e em 2020 e falou sobre a recuperação econômica. Ele lembrou que, a princípio, a expectativa era de queda de 10% do PIB, “com estimativa de tamanha retração também na arrecadação”.

+ Guia do Investidor Iniciante: acesse o material gratuito.

Em contrapartida, os números indicaram uma arrecadação total de R$ 1,479 trilhão no ano passado, ou seja, apenas 3,75% abaixo do ano imediatamente anterior. De acordo com o economista, isso “mostra o vigor da recuperação econômica”.

Guedes falou que no segundo trimestre de 2020 (abril, maio e junho), a queda da arrecadação ficou em torno de 30% na comparação anual.

Por outro lado, foram registrados crescimentos em relação a 2019 em todos os últimos cinco meses do ano.

Embora abril seja considerado o pior mês para diversos indicadores, Guedes pontuou que, para a arrecadação, o pior momento foi registrado em maio. Segundo ele, houve um decréscimo de 31,66% no período, ante o mesmo mês de 2019.

+ Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado: baixe agora!

No entanto, naquele período, foi possível “dar uma folga para as empresas respirarem em momento de asixia”, disse o ministro. Isso porque o governo já havia adotado uma série de ações com o propósito de reduzir os impactos da pandemia sobre a economia.

Destaca-se, por exemplo, a redução de impostos, bem como o adiamento em cobranças tributárias (diferimentos).

Além disso, houve estímulos ao crédito, à manutenção de empregos e empresas, conforme mostra o release do Ministério da Economia. O ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou os dados de arrecadação da Receita Federal em dezembro e em 2020.“Tínhamos a chance de fazer uma recuperação econômica em V e fizemos a recuperação em V”, afirmou o ministro.

Setores

Nesse sentido, o ministro pontuou que, até o final de 2020, diversos setores produtivos estavam com PIB acima dos resultados que antecedem a pandemia.

Em primeiro lugar, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicou que a produção industrial em dezembro de 2020 superava em 4,23% o saldo apurado no mesmo mês de 2019.

+ Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade: baixe gratuitamente!

Além disso, a expectativa do ministro da Economia é pela divulgação do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Previsto para ser apresentado na quinta-feira (28), o ministro espera que o Brasil tenha fechado 2020 com nenhuma perda de postos de trabalho formais.

Assim, Paulo Guedes espera que as perdas registradas na fase mais crítica da pandemia sejam revertidas.

Por fim, acesse a apresentação – Arrecadação dos Estados/Municípios em 2020 (25/01/2021) e assista a coletiva de arrecadação de dezembro/2020:

https://www.youtube.com/watch?time_continue=680&v=zEcKWGPLF2

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader: baixe gratuitamente!

Antes de mais nada, notícias não relacionadas com a previsão de recuperação econômica:

Iguatemi (IGTA3) reporta queda de 14,4% no 4T20 em sua prévia operacional

B3SA3: B3 registra alta de 54,5% no volume financeiro médio diário em ações

Apesar da pandemia, pedidos de recuperação judicial diminuíram 15% em 2020

Prévia operacional da Gafisa (GFSA3); dividendos, JCPs e mais destaques corporativos

Balanços corporativos: MGLU3, AZUL4, BTOW3 e mais; confira a agenda de resultados

Cemig (CMIG3) liquida participação na Light (LIGT3) e leva R$ 1,37 bilhão

B3: Itaúsa (ITSA4), Minerva (BEEF3), Magazine Luiza (MGLU3) e Cyrela (CYRE3)

Agenda dos balanços corporativos do 4T20 e de 2020

Juros sobre capital próprio: Itaú Unibanco (ITUB4) pagará R$ 0,050 por ação; veja mais

Ofertas iniciais de ações disparam 344% em 2020

B3: Direcional (DIRR3), Smiles (SMLS3) e Carrefour


Sobre o autor